EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Lamine Diack condenado a quatro anos de prisão

Lamine Diack condenado a quatro anos de prisão
Direitos de autor أ ف ب
Direitos de autor أ ف ب
De  Bruno Sousa
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Antigo presidente da Federação Internacional de Atletismo culpado de aceitar subornos para encobrir testes de doping positivos

PUBLICIDADE

Quatro anos de prisão para Lamine Diack. O senegalês que durante dezasseis anos foi presidente da Federação Internacional de Atletismo, foi considerado culpado de corrupção.

O filho, Papa Massata Diack, foi também julgado à revelia e condenado a cinco anos de prisão pelo desvio de 15 milhões de dólares enquanto o pai era o homem forte do atletismo.

O advogado garante que irá recorrer da sentença, uma vez que nem os signatários nem os beneficiários dos contratos usados para o desvio de fundos foram colocados em causa, acrescentando que a justiça agiu com base na moral, e não no direito.

Lamine Diack estava em prisão domiciliária desde 2015, de acordo com a justiça francesa ficou provado que aceitou subornos para cobrir resultados de testes de doping e permitir que os atletas continuassem a competir.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Campeã olímpica Caster Semenya ganha recurso contra testosterona no atletismo

Julgamento de Ryan Giggs por violência doméstica sem veredicto

"O verdadeiro Mo Farah"