Última hora
This content is not available in your region

Itália referenda redução de parlamentares e elege governantes

euronews_icons_loading
Itália referenda redução de parlamentares e elege governantes
Direitos de autor  euronews
Tamanho do texto Aa Aa

Até esta segunda-feira, os italianos estão convocados para ir às urnas e se pronunciarem, em referendo nacional, sobre a redução do número de representantes no parlamento. Em simultâneo, são chamados a eleger governantes em sete regiões do país (Véneto, Ligúria, Toscânia, Marche, Campânia, Puglia e Vale de Aosta).

As atenções estão voltadas para a Toscânia, dominada, tradicionalmente, pela esquerda. Pela primeira vez em 50 anos, o bastião pode perder terreno para a extrema-direita de Matteo Salvini.

Na Campânia e em Puglia, uma vitória da direita pode também significar a rejeição do Governo de Giuseppe Conte, apoiado pela coligação entre o Movimento 5 Estrelas (antissistema) e o Partido Democrata (centro-direita).

A vitória do "sim" no referendo, inicialmente previsto para março e adiado por causa da pandemia de Covid-19, ditará a redução número de deputados eleitos de 630 para 400 e de senadores de 315 para 200.

A medida é uma promessa eleitoral do Movimento 5 Estrelas. A força política antissistema argumentou que o corte representaria uma poupança de 500 milhões de euros por legislatura.

As votações decorrem ao longo de dois dias para evitar aglomerações de pessoas. O uso de máscaras é obrigatório.