EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Covid já fez mais de um milhão de mortos em todo o mundo

Homem fecha bar em Marselha, França
Homem fecha bar em Marselha, França Direitos de autor Daniel Cole/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved
Direitos de autor Daniel Cole/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Europa aperta medidas face à segunda vaga da pandemia

PUBLICIDADE

França aperta as medidas contra o coronavírus, quando o número de vítimas mortais ultrapassa um mlhão em todo o mundo.

Os bares e restaurantes das cidades de Marselha e Aix-en-Provence foram obrigados a fechar as portas durante pelos menos 15 dias e, noutras quinze comunas do sudeste do país, irão funcionar com horários reduzidos.

O país registou este domingo mais de 11.000 novos casos. 

Segundo um relatório da agência Santé Publique France, um terço dos focos da contaminação no país são em escolas e universidades.

Na capital espanhola, Madrid, cinquenta mil bandeiras foram plantadas num parque para prestar homenagem às vítimas da Covid-19. A Espanha é o país mais afetado na Europa.

Num outro bairro da capital espanhola, alvo de um confinamento local, erguiam-se vozes de protesto, para exigir um reforço nos serviços de saúde, com bandeiras a pedir mais investimento nos hospitais e não no Exército.

No Reino Unido, onde o número de mortos ronda os 42.000 a segunda vaga da pandemia também está em franca expansão e, para além das novas restrições decretadas pelo governo esta semana, multiplicam-se também os confinamentos locais, como no País de Gales, onde dois terços da população está agora confinada.

Com os números das contaminações em ascensão também em Praga e nos arredores da capital checa, o governo prepara-se para anunciar esta semana um endurecimento das medidas de combate à pandemia, sendo de prevêr novos confinamentos, ainda que parciais.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

"Ninguém vai ficar para trás"

Parques de animação infantil arriscam falência sem retoma da atividade

Incêndio de grandes proporções afeta empresa farmacêutica dinamarquesa Novo Nordisk