Última hora
This content is not available in your region

Covid já fez mais de um milhão de mortos em todo o mundo

euronews_icons_loading
Homem fecha bar em Marselha, França
Homem fecha bar em Marselha, França   -   Direitos de autor  Daniel Cole/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved
Tamanho do texto Aa Aa

França aperta as medidas contra o coronavírus, quando o número de vítimas mortais ultrapassa um mlhão em todo o mundo.

Os bares e restaurantes das cidades de Marselha e Aix-en-Provence foram obrigados a fechar as portas durante pelos menos 15 dias e, noutras quinze comunas do sudeste do país, irão funcionar com horários reduzidos.

O país registou este domingo mais de 11.000 novos casos.

Segundo um relatório da agência Santé Publique France, um terço dos focos da contaminação no país são em escolas e universidades.

Na capital espanhola, Madrid, cinquenta mil bandeiras foram plantadas num parque para prestar homenagem às vítimas da Covid-19. A Espanha é o país mais afetado na Europa.

Num outro bairro da capital espanhola, alvo de um confinamento local, erguiam-se vozes de protesto, para exigir um reforço nos serviços de saúde, com bandeiras a pedir mais investimento nos hospitais e não no Exército.

No Reino Unido, onde o número de mortos ronda os 42.000 a segunda vaga da pandemia também está em franca expansão e, para além das novas restrições decretadas pelo governo esta semana, multiplicam-se também os confinamentos locais, como no País de Gales, onde dois terços da população está agora confinada.

Com os números das contaminações em ascensão também em Praga e nos arredores da capital checa, o governo prepara-se para anunciar esta semana um endurecimento das medidas de combate à pandemia, sendo de prevêr novos confinamentos, ainda que parciais.