Última hora
This content is not available in your region

Número de novos casos de Covid-19 dispara em vários países

euronews_icons_loading
Paris é, depois de Marselha, a segunda região da França continental a entrar em alerta máximo
Paris é, depois de Marselha, a segunda região da França continental a entrar em alerta máximo   -   Direitos de autor  Lewis Joly/AP
Tamanho do texto Aa Aa

França aperta a malha de restrições na região de Paris. A capital está agora em alerta máximo por causa da Covid-19. A partir desta semana, os bares ficam fechados e os restaurantes têm um novo protocolo de funcionamento que inclui a recolha da identificação e contacto dos clientes.

No sábado, França voltou a atingir um pico de novos casos: 17 mil novas infeções em 24 horas - o valor mais alto em França desde o início da pandemia. O teletrabalho voltou a ser fortemente recomendado em todo o território francês e a frequência presencial das aulas nas universidades reduzida a metade.

A Rússia registou 10 mil novos casos - o número mais elevado desde maio. A Rússia é o quarto do mundo com mais casos confirmados, depois dos Estados Unidos, Índia e Brasil. O governo de Moscovo afasta para já a ideia de um novo confinamento.

Um cenário afastado também em Portugal. O país ultrapassou a fasquia das 2 mil mortes por Covid-19 este domingo, mas o primeiro-ministro português diz que a “pressão” sobre o Serviço Nacional de Saúde “tem-se mantido estável”.

Na Alemanha, onde a taxa de infeções está abaixo da tendência no resto da Europa, centenas de pessoas concentraram-se na cidade de Konstanz contra o uso massificado obrigatório de máscara.

Dizem os manifestantes que estão também contra as medidas que os obrigam a revelar os contactos quando vão por exemplo a um restaurante ou a ser testado sempre que visitam uma zona de risco.

Em Itália, o uso de máscara generalizou-se como obrigatório. No sul do país estão agora as regiões mais afetadas pela pandemia.