Última hora
This content is not available in your region

Presidente da República diz que situação é "muito grave"

euronews_icons_loading
Lisbon
Lisbon   -   Direitos de autor  Euronews/RTP
Tamanho do texto Aa Aa

A situação em Portugal é "muito grave", afirmou o Presidente da República durante uma visita ao hospital de Braga. Marcelo Rebelo de Sousa frisou que se está "num período só comparável", em termos da gravidade da pandemia ao "que foi vivido no início da primavera" e poderá mesmo ter de repensar-se as reuniões de família no próximo Natal.

Continua a aumentar o número de novos casos de Covid-19 por terras lusas. O mais recente relatório das autoridades de Saúde dava conta de 1.394 em 24 horas. Um valor tão elevado não se registava desde 15 abril, o dia com o maior registo de infeções, 1516.

O país soma 2.062 mortes, relacionadas com este novo coronavírus. Doze delas reportadas esta sexta-feira. Há, de acordo com os dados oficiais, 29.702 casos ativos de infeção no país. Mas são pouco mais de 100 os portugueses hospitalizados nos cuidados intensivos.

Se o maior número de óbitos continua a concentrar-se nas pessoas com mais de 80 anos a verdade é que é entre os 20 e os 59 anos que se regista o maior número de infeções.

Portugal tem, atualmente, mais de 380 surtos ativos de covid-19, a maioria nas regiões Norte e de Lisboa e Vale do Tejo. Desde o início da propagação do vírus em Portugal mais de 82 500 pessoas foram infetadas.