China ameaça Suécia por banir Huawei do 5G

Access to the comments Comentários
De  Nara Madeira  com AP, AFP
China ameaça Suécia por banir Huawei do 5G
Direitos de autor  Euronews

Pequim reage à exclusão das chinesas Huawei e ZTE da futura rede de telecomunicações 5G na Suécia, em nome da segurança nacional, dizendo que haverá "consequências" para as empresas suecas na China. 

Depois do Reino Unido a Suécia é o segundo país europeu a tomar esta decisão, Que não agrada à China e as ameaças não tardaram. Zhao Lijian, porta-voz do ministério dos Negócios Estrangeiros chinês afirma: "a Suécia deve adotar uma atitude objetiva e imparcial, corrigir a sua decisão que está errada a fim de evitar impactos negativos na cooperação económica e comercial, China-Suécia, e nas operações das empresas suecas na China".

Portanto, se a Suécia não mudar de ideias os equipamentos da Huawei já instalados, que podem ser usados para o 5G, terão que ser substituídos até um de janeiro de 2025. Medida que também diz respeito à chinesa ZTE.

Enquanto Pequim fala em "politização", dizendo que a "segurança nacional" que os alegam suecos é uma "desculpa para desacreditar" as empresas chinesas, vários países ponderam a questão.

O governo português não tomou uma posição sobre a matéria, apesar da pressão por parte dos EUA, ainda assim os principais operadores de telecomunicações no país já disseram que excluirão os chineses do 5G.