Última hora
This content is not available in your region

China ameaça Suécia por banir Huawei do 5G

euronews_icons_loading
China ameaça Suécia por banir Huawei do 5G
Direitos de autor  Euronews
Tamanho do texto Aa Aa

Pequim reage à exclusão das chinesas Huawei e ZTE da futura rede de telecomunicações 5G na Suécia, em nome da segurança nacional, dizendo que haverá "consequências" para as empresas suecas na China.

Depois do Reino Unido a Suécia é o segundo país europeu a tomar esta decisão, Que não agrada à China e as ameaças não tardaram. Zhao Lijian, porta-voz do ministério dos Negócios Estrangeiros chinês afirma: "a Suécia deve adotar uma atitude objetiva e imparcial, corrigir a sua decisão que está errada a fim de evitar impactos negativos na cooperação económica e comercial, China-Suécia, e nas operações das empresas suecas na China".

Portanto, se a Suécia não mudar de ideias os equipamentos da Huawei já instalados, que podem ser usados para o 5G, terão que ser substituídos até um de janeiro de 2025. Medida que também diz respeito à chinesa ZTE.

Enquanto Pequim fala em "politização", dizendo que a "segurança nacional" que os alegam suecos é uma "desculpa para desacreditar" as empresas chinesas, vários países ponderam a questão.

O governo português não tomou uma posição sobre a matéria, apesar da pressão por parte dos EUA, ainda assim os principais operadores de telecomunicações no país já disseram que excluirão os chineses do 5G.