Última hora
This content is not available in your region

Europa apoia transição energética em escolas da Bósnia e da Croácia

Access to the comments Comentários
De  Aurora Velez
euronews_icons_loading
Europa apoia transição energética em escolas da Bósnia e da Croácia
Direitos de autor  euronews
Tamanho do texto Aa Aa

Na escola de Gradačac, no nordeste da Bósnia, a chaminé de quinze metros é apenas um mero símbolo da era do carvão. Hoje, o edifício possui um sistema moderno de aquecimento baseado em resíduos de biomassa vegetal. As 120 toneladas de carvão consumidas anualmente fazem parte do passado.

A escola é uma das participantes no projeto Smart Schools, uma iniciativa transfronteiriça apoiada pela Política de Coesão da União Europeia e que visa aumentar o uso de energia renováveis.

“Com a substituição do combustível, diminuímos a poluição e criamos melhores condições nas salas de aulas, para as crianças", afirmou Dževad Udvinčić, responsável pelo novo sistema energético da escola bósnia.

Iniciativa junta Bósnia, Croácia e Montenegro

Além da Bósnia, a iniciativa europeia inclui a Croácia e e o Montenegro. Até agora, sete escolas da Bósnia e da Croácia passaram a ser mais eficientes do ponto de vista energético. A Política de Coesão Europeia financia 85% do custo do projeto, com um custo total de 1,6 milhões de euros. Houve ainda campanhas de sensibilização ambiental em 105 escolas, para 29 mil alunos.

Projeto apoio inovação na área da energia

O projeto europeu inclui ainda as jornadas da inovação, um concurso destinado a estimular novas ideias na área da energia e do ambiente. A iniciativa inspirou um dos participantes, um estudante de medicina, a lançar a própria empresa de painéis solares.

"As jornadas da inovação deram-me a oportunidade de mostrar a minha inovação e de proteger a propriedade intelectual da minha criação", disse Salko Užičanin, fundador da empresa Solheat.

Um estudante croata está a desenvolver um caixote de lixo inteligente. O serviço de limpeza local recebe um aviso quando o recipiente está cheio.

Inimigos do passado colaboram no presente

A eficiência energética passa também pela reabilitação térmica dos edifícios. Na Croácia, a escola Sibinjskih žrtava, em Sibinje, construiu um telhado novo e isolou as paredes. De acordo com o diretor da escola, ao reunir dois países que estiveram em guerra, o projeto tem também uma dimensão política.

"Poderá ser uma oportunidade para restabelecer relações que foram rompidas e ultrapassar os momentos negros do passado, dar-lhe cores mais vivas, as cores das crianças, para reconstruir o futuro!", afirmou Josip Šišmanović, diretor da Escola Primária Sibinjskih žrtav.