Última hora
This content is not available in your region

Trump e Biden medem forças na Flórida

euronews_icons_loading
Trump e Biden medem forças na Flórida
Direitos de autor  AFP
Tamanho do texto Aa Aa

Com máscara, como fez Joe Biden, ou sem máscara, como se apresentou Donald Trump, no duelo da Flórida, um estado-chave para as eleições presidenciais dos EUA, ficou ainda mais evidente a postura dos rivais a jogo relativamente à pandemia de Covid-19.

Em Tampa, perante uma multidão desprotegida em pleno avanço dos contágios, o ainda presidente Donald Trump criticou o adversário e falou numa economia em ascensão.

"Graças à nossa política, a América está a viver a maior e mais rápida recuperação. Temos a melhor recuperação no mundo. Nenhum outro país, grande ou pequeno, está a recuperar como nós", sublinhou Trump.

Durante um comício "drive-in" numa universidade no Condado de Broward, Biden disse, por outro lado, que Trump desistiu da luta contra o novo coronavírus, classificando-o como "irresponsável." Prometeu curar a alma da América.

"O coração e a alma deste país estão em causa na Flórida. Cabe a vós decidir. Têm a chave. Se a Flórida ficar azul, acabou-se", lembrou o candidato à presidência dos EUA.

As sondagens mostram uma vantagem de Biden a nível nacional, menos evidente no campo de batalha dos estados que desempenham um papel crítico no desfecho final, como a Flórida.

Ainda em Tampa, Trump disse à multidão em êxtase que novos confinamentos sob a batuta de Biden impediriam a vida normal e prometeu não voltar a fazer um lockdown nacional.

Em plena contagem decrescente para as eleições os rivais prosseguem, no fim de semana, o périplo por estados-chave.