Última hora
This content is not available in your region

A economia circular na indústria têxtil

euronews_icons_loading
A economia circular na indústria têxtil
Direitos de autor  euronews
Tamanho do texto Aa Aa

Contrariamente ao modelo de produção linear tradicional, na economia circular, os recursos utilizados integram um ciclo fechado, de forma a não se deitar nada fora. A e euronews visitou uma empresa italiana de textêis que tem desenvolvido uma abordagem inovadora na área da economia circular.

Fundada há quase 100 anos, a Pará produz toldos e móveis de exterior. Alguns dos produtos da empresa italiana decoraram a Casa Branca durante a presidência de Barack Obama. Mas a Pará tem consciência do impacto ambiental da indústria têxtil.

Repensar o ciclo de vida dos produtos na indústria têxtil

“A Pará manteve sempre uma política respeituosa dos recursos naturais. Investimos numa estação de tratamento das água e esgotos, temos uma fábrica de co-geração de energia para obter água quente e vapor e painéis fotovoltaicos para obter energia solar limpa”, disse à euronews Matteo Parravicini, presidente da empresa italiana.

A empresa está a estudar uma forma de recuperar e reutilizar produtos antigos de clientes que chegaram ao fim do seu ciclo de vida.

“A nossa abordagem ambiental é importante porque não temos um planeta B e sabemos que os nossos processos têm um impacto no meio ambiente. A procura de produtos sustentáveis tornou-se na verdadeira chave para o futuro. O nosso mercado exige que as empresas invistam nesse campo", acrescentou o presidente da empresa.

Apenas 1% dos resíduos da indústria têxtil são reciclados

Mas não é fácil articular os diferentes elementos para implementar uma economia circular. A nível mundial, estima-se que menos de 1% dos resíduos têxteis sejam reciclados.

Um dos maiores desafios da reciclagem dos tecidos é a remoção de certas substâncias usadas nos acabamentos principalmente o acrílico. A empresa italiana juntou-se a uma segunda empresa para responder ao desafio, no âmbito do projeto europeu Horizon 2020 REACT.

“Os tecidos acrílicos têm produtos químicos com propriedades específicas, por exemplo, características antimicrobianas. No entanto, essas substâncias podem ser perigosas, principalmente para o meio ambiente, e devem ser removidas. E é isso que estamos a fazer”, disse à euronews Roberto Vannucci, Gestor nas áreas da Investigação e da Inovação, da empresa Centrocot.

O pacto ecológico europeu apoia a economia circular

“Em vez de acabarem num aterro ou de serem incineradas, será possível reciclar e reaproveitar as fibras acrílicas para a produção de novos tecidos ou produtos. Além disso, a mesma abordagem pode ser usada para outros tecidos feitos com outras fibras" acrescentou o responsável.

No âmbito do Pacto Ecológico Europeu, a Comissão Europeia apresentou este ano o Plano de Ação para a Economia Circular. Uma estratégia que visa, nomeadamente, fortalecer a inovação no setor têxtil e aumentar substancialmente a recolha, reutilização e reciclagem de produtos.

euronews
Roberto Vannuccieuronews

A gestão de resíduos de têxteis acrílicos

O projeto europeu REACT pretende melhorar a gestão de resíduos de têxteis acrílicos provenientes de toldos e móveis de exterior. A euronews falou com o coordenador do projeto, Roberto Vannucci.

euronews: "Qual é o objetivo do REACT?"

Roberto Vannucci: "O principal objetivo do projeto REACT é remover acabamentos químicos de tecidos acrílicos, provenientes de resíduos industriais ou de produtos em fim de ciclo de vida, como toldos, almofadas, ou revestimentos externos. Esses acabamentos são necessários para dar aos produtos as qualidades necessárias para um uso no exterior. São tecidos capazes de repelir o óleo, são antimicrobianos, antiestáticos, etc.

euronews: Por que razão é necessário remover esses produtos químicos?

Roberto Vannucci: "A remoção de produtos químicos é necessária porque é possível reciclar esses tecidos, transformá-los em novas fibras acrílicas, que podem ser utilizadas para produzir outros produtos, mantendo o seu valor económico. Caso contrário, essa matéria-prima secundária teria usos residuais de muito pouco valor, devido à contaminação causada pelos acabamentos químicos".

euronews: "Por que razão este projeto é vital?"

Roberto Vannucci: "O projeto REACT é importante porque vai para além da reciclagem de toldos ou de almofadas decorativas. As fibras acrílicas também são muito utilizadas em roupas que necessitam de vários tipos de acabamentos. No entanto, a abordagem e os métodos que estamos a desenvolver também podem ser úteis para a reciclagem de outros produtos. Além disso, as fibras acrílicas representam apenas uma pequena parte do mercado mundial de fibras, mas acreditamos que esses métodos também poderiam ser aplicados com sucesso a produtos feitos de outras fibras têxteis".

Objetivos do Plano de Ação Europeu sobre Economia Circular

  • Fazer com que os produtos sustentáveis ​​se tornem na norma na UE
  • Capacitar consumidores privados e públicos
  • Focar-se nos setores que usam mais recursos e onde o potencial de circularidade é alto: produtos eletrónicos e TIC; baterias e veículos, embalagens, plásticos, têxteis, construção e edifícios, comida, água e nutrientes
  • Garantir menos desperdício
  • Fazer com que a circularidade funcione para pessoas, regiões e cidades
  • Liderar os esforços globais no domínio da economia circular

Ligações Úteis