Última hora
This content is not available in your region

Calábria enfrenta terramoto sanitário e político

euronews_icons_loading
Calabria, Italy
Calabria, Italy   -   Direitos de autor  Domenico Notaro/LaPresse
Tamanho do texto Aa Aa

Em plena crise sanitária, a região da Calábria enfrenta um terramoto. O presidente do Conselho Regional, Domenico Tallini, foi detido por ter alegadamente ajudado um clã da máfia calabresa a entrar no setor da saúde, favorecendo o estabelecimento de uma lucrativa rede de farmácias e parafarmácias.

"Há muito tempo que o nosso sindicato denuncia a infiltração criminosa da Ndrangheta no sistema público de saúde e as relações que existiam com a maçonaria e a política. Há alguns anos, pedimos a todas as autarquias da Calábria para ativarem as comissões antimáfia dentro dos hospitais da Calábria. Algumas foram ativadas e levaram à dissolução das autoridades de saúde das províncias de Catanzaro e de Reggio Calabria devido a infiltrações da máfia", aponta Angelo Sposato, secretário-geral do sindicato CGIL-Calábria.

O sistema de saúde regional está sob pressão devido à pandemia. O número de contágios não é tão alto como noutras regiões italianas, mas como a capacidade dos hospitais foi reduzida para metade nos últimos anos, a situação é grave. O responsável pelo sistema de saúde regional demitiu-se há uma semana e o sucessor também apenas um dia depois de ter assumido o cargo.