Última hora
euronews_icons_loading
"A educação é a luz do mundo"

"Dó, ré, mi, fá, sol, lá, si, dó!" uma rapariga etíope canta para os colegas de turma, reunidos num tapete de palha no chão arenoso de um campo de refugiados no Sudão. Protegidas do sol quente do meio da tarde numa sala de aula improvisada construída de madeira e palha, as crianças repetem a escala de oito notas.

"A educação é a luz do mundo", diz Bereket de 35 anos, professor de inglês e de música. Ele e as crianças da sua turma estão entre cerca de 49.000 pessoas que fugiram das suas casas após o governo do primeiro-ministro etíope Abiy Ahmed ter lançado uma operação militar contra as autoridades da região norte do Tigray a 4 de Novembro.