Última hora
This content is not available in your region

Plano para a TAP prevê ajudas de 970 milhões de euros em 2021

euronews_icons_loading
Faixa utilizada nos protestos em Lisboa
Faixa utilizada nos protestos em Lisboa   -   Direitos de autor  Euronews
Tamanho do texto Aa Aa

O dossiê do salvamento da TAP aterrou em Bruxelas. Foi no último dia do prazo para apresentar a proposta de reestruturação da Transportadora Aérea Portuguesa, o que coincidiu com o arranque do Conselho Europeu.

O governo de António Costa entregou à Comissão Europeia um plano que prevê ajudas do Estado na ordem dos 970 milhões de euros já em 2021. E, como o primeiro-ministro já salientou, o parlamento não será chamado a pronunciar-se.

"Quem governa em Portugal é o governo. E isso significa governar nas horas boas e nas horas más, significa governar quando se tomam medidas que são populares e governar quando se tomam medidas impopulares. Faz parte da atividade governativa e não vale a pena o governo ter a ilusão que pode transferir para outro órgão de soberania aquilo que só a si próprio compete fazer", declarou António Costa.

Os protestos dos trabalhadores da TAP têm-se multiplicado à medida que é conhecida a dimensão dos cortes. A empresa pretende reduzir os custos com pessoal em 230 milhões de euros no próximo ano. O plano preconiza cerca de 2 mil despedimentos e a redução em 25% dos salários acima dos 900 euros.