EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Governo português sofre oitava baixa em nove meses: Secretária de Estado do Tesouro demitida

Alexandra Reis, Secretária de Estado do Tesouro demissionária
Alexandra Reis, Secretária de Estado do Tesouro demissionária Direitos de autor TIAGO PETINGA/ 2022 LUSA - LUSA, S.A.
Direitos de autor TIAGO PETINGA/ 2022 LUSA - LUSA, S.A.
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Alexandra Reis não chegou a estar um mês no governo português. Governante demissionária de saída por causa de indemnização milionária da TAP.

PUBLICIDADE

É a oitava baixa no governo de maioria PS e desta vez não foi preciso sequer um mês para mais uma mudança no executivo de António Costa. A nova secretária de Estado do Tesouro, Alexandra Reis,foi convidada a demitir-se esta terça-feira pelo ministro das Finanças, Fernando Medina

Em causa está uma indemnização de 500 mil euros que Alexandra Reis recebeu da TAP por ter saído antecipadamente do cargo que ocupava desde fevereiro na administração da companhia aérea. 

Pressionados pelos partidos da oposição e o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, o ministro das Finanças e o ministro das Infraestruturas e Habitação, Pedro Nuno Santos, solicitaram, no início desta semana, à administração da TAP “informações sobre o enquadramento jurídico do acordo” firmado com Alexandra Reis.

De acordo com a transportadora, Alexandra Reis começou por pedir 1,4 milhões de euros de indemnização para cessar funções, tendo acabado por receber 500 mil euros.

“Como contrapartida pela cessação de todas as referidas funções contratuais, e não obstante a pretensão inicial de AR [Alexandra Reis] se cifrar em 1.479.250 euros, foi possível reduzir e acordar um valor global agregado ilíquido de 500 mil euros a pagar”, esclareceu a TAP, em comunicado.

O Governo enviou as informações prestadas pela empresa para a Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) e a Inspeção-Geral de Finanças (IGF).

Em comunicado, o ministro Fernando Medina justificou a demissão de Alexandra Reis com a necessidade de "preservar a autoridade política do Ministério das Finanças num momento particularmente sensível na vida de milhões de portugueses".

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Os dias que estão a abalar o governo de António Costa

Plano para a TAP prevê ajudas de 970 milhões de euros em 2021

Operação Influencer: Relação de Lisboa não vê influência de Lacerda Machado sobre Costa