Porto belga prepara "Brexit" em clima de incerteza

Imagem de arquivo
Imagem de arquivo Direitos de autor Virginia Mayo/Copyright 2018 The Associated Press. All rights reserved
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Porto de Zeebrugge fez mesmo apelo a ex-agentes alfandegários para perceber como funcionará o sistema e formalidades se não houver acordo comercial

PUBLICIDADE

Com ou sem acordo comercial, Zeebrugge prepara-se para as formalidades administrativas ligadas ao Brexit. O porto belga realiza cerca de 40 por cento da atividade com o Reino Unido.

Uma das principais preocupações tem sido processar e despachar mercadoria destinada às maiores cadeias de supermercados britânicos antes do Ano Novo que, face ao impasse nas negociações entre Londres e Bruxelas, está rodeado de grande incerteza.

Charlotte Daneels, diretora da plataforma logística ECS-2XL:"Estamos a tentar estar preparados, tanto para um cenário de acordo como de não acordo. São dois cenários diferentes, por isso precisamos de informação distinta."

A empresa belga diz ter mesmo consultado antigos responsáveis alfandegários na reforma, para tentar perceber como poderá funcionar o sistema na eventualidade do regresso aos tempos pré-mercado único. Mas há também o receio que os transportadores não estejam preparados.

Patrick Van Cauwenberghe, diretor de logística e vendas do porto de Zeebrugge:"Haverá condutores de camiões vindos da Roménia ou Itália que chegarão aqui provavelmente sem saber nada ou quase nada, sem ter os papéis preparados."

Em Calais, ponto de entrada do território francês para o Canal da Mancha em direção ao Reino Unido, a perspetiva de atrasos e congestões já está a testar a paciência dos condutores de camiões.

Ioannis Arabatzis, condutor de camião:"Não é possível transportar num sentido e regressar no dia seguinte. Eu não volto a Inglaterra. Vou voltar para a Grécia e dizer ao meu patrão que não volto a fazer isto. Não é possível."

Com a aproximação do prazo final e depois de meio século de integração económica e comercial, o desafio do Brexit parece aqui, cada vez mais, um salto no escuro.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Empresários da Polónia juntam-se a manifestações contra medidas restritivas

Rede francesa de ajuda a empresários em dificuldade vence prémio europeu

Unionistas terminam bloqueio: parlamento da Irlanda do Norte pode retomar atividade no fim de semana