Última hora
This content is not available in your region

Módulo lunar chinês regressa à Terra

euronews_icons_loading
Módulo lunar chinês regressa à Terra
Direitos de autor  AP/Xinhua
Tamanho do texto Aa Aa

A China trouxe com sucesso para a Terra amostras da Lua, pela primeira vez em mais de quatro décadas.

O módulo lunar Chang'e 5 aterrou sem problemas durante a noite na região de Siziwang, no norte do país, junto à fronteira com a Mongólia.

A sonda chinesa tinha sido enviada a 24 de novembro, atingindo a superfície da Lua a 1 de dezembro, numa área montanhosa do astro nunca antes explorada.

Com esta missão, a China torna-se no terceiro país, depois dos Estados Unidos e da ex-União Soviética nos anos 60 e 70, a trazer para a Terra rochas e poeira do solo lunar.

Os cientistas esperam que o estudo das amostras - que correspondem a cerca de dois quilos de matéria - permita compreender melhor a História e evolução da Lua, nomeadamente no que diz respeito à atividade vulcânica na sua superfície.

A missão permitiu também ajustar e melhorar as tecnologias necessárias para enviar astronautas chineses ao satélite natural da Terra, um objetivo declarado por Pequim até 2030.