Última hora
This content is not available in your region

Quatro anos de prisão para jornalista que denunciou covid-19 em Wuhan

euronews_icons_loading
Ativista pró-democracia pede liberdade para Zhang Zhan
Ativista pró-democracia pede liberdade para Zhang Zhan   -   Direitos de autor  Kin Cheung/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved
Tamanho do texto Aa Aa

Os pedidos de liberdade para Zhang Zhan não foram suficientes. A justiça chinesa condenou a jornalista independente a quatro anos de prisão por "causar distúrbios" e "arranjar problemas", as acusações habituais para os críticos do regime.

A "divulgação de informações falsas na internet" esteve na origem da condenação mas o próprio advogado diz desconhecer os pormenores:

"Durante a audiência, o tribunal apenas referiu a existência de provas importantes mas não esclareceu o conteúdo desses relatórios e vídeos e não os partilhou connosco. Não tivemos forma de perceber exatamente o que Zhang Zhan fez."

Os relatos de Zhang Zhan em torno de uma "doença desconhecida" na cidade chinesa de Wuhan foram essenciais para o mundo se dar conta da ameaça que se avizinhava. A jornalista criticou frequentemente a atuação das autoridades chinesas.