EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Luto no Niger e homenagem a franceses mortos no Mali

Homenagem em Paris a militares franceses mortos no Mali
Homenagem em Paris a militares franceses mortos no Mali Direitos de autor Francois Mori/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved
Direitos de autor Francois Mori/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved
De  Rodrigo Barbosa com AFP / AP
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Portugal envia condolências e renova apoio ao combate ao terrorismo no Sahel

PUBLICIDADE

O Niger decretou três dias de luto nacional, na sequência dos ataques contra duas aldeias no sudoeste do país que resultaram numa centena de mortos.

O governo fortaleceu a segurança na região, junto à fronteira com o Mali, e prometeu apoio às populações afetadas.

De visita às aldeias atacadas, o primeiro-ministro Brigi Rafini anunciou a abertura de investigações para que "estes crimes não fiquem impunes".

O governo português condenou os ataques e renovou "o apoio aos esforços internacionais de combate ao terrorismo no Niger e na região do Sahel".

Portugal enviou também condolências às famílias dos dois militares franceses mortos no sábado no Mali e homenageados esta segunda-feira em Paris.

Ao microfone da euronews, o general Dominique Trinquand, que dirigiu no passado a missão militar francesa na ONU, defendeu a validade da operação na qual participavam os dois militares:

"As forças francesas estão aí para provar que não é uma questão de armas, mas de negociações. Estão aí para lutar ao lado dos exércitos africanos a pedido dos respetivos governos, para mostrar aos jihadistas que não há espaço para uma vitória pelas armas. Mas o fim da história será quando estiverem dispostos a negociar com os seus próprios governos."

Trinquand acredita que a situação melhorará com um maior envolvimento europeu.

A morte dos dois militares franceses foi reivindicada pelo braço da Al-Qaida no Sahel, que diz ter ativado "um engenho explosivo" à passagem do veículo da missão francesa Barkhane.

Editor de vídeo • Rodrigo Barbosa

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Presidente da Câmara de Paris nada nas águas do rio Sena

15 000 militares já estão em Paris para garantir segurança dos Jogos Olímpicos

Real Madrid recebe Mbappé com um grande espetáculo no Bernabéu