Última hora
This content is not available in your region

Covid-19 obriga Europa a fechar-se

euronews_icons_loading
Covid-19 obriga Europa a fechar-se
Direitos de autor  Michel Euler/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved
Tamanho do texto Aa Aa

França impôs novas restrições uma vez que o recolher obrigatório parece não ser suficiente para reduzir as infeções por Covid-19 no país.

As fronteiras permanecerão fechadas para viagens para fora da União europeia (com algumas exceções) e será obrigatório ter um teste PCR negativo para se poder entrar no território.

Além disso, os grandes centros comerciais e mercados vão encerrar, e o primeiro-ministro, Jean Castex, afirmou que os controlos policiais serão reforçados. No entanto, não se prevê, para já, a implementação de um novo confinamento geral.

A partir de sexta-feira, o Reino Unido aplica multas de 800 libras, o equivalente a 904 euros, a pessoas apanhadas em festas privadas.

A coima será aplicada para grupos com mais de 15 pessoas e duplicará após cada infração, até um máximo de 6.400 libras, o equivalente a cerca de 7240 euros, para os infratores reincidentes.

O Governo alemão concordou com a introdução de restrições de viagens sem precedentes e drásticas - proibindo a entrada no país de viajantes do Reino Unido, Portugal e Irlanda.

O declínio de novos casos de Covid-19 continua, uma vez que o número de infeções por 100.000 habitantes, nos últimos em sete dias, caiu para 94,4 na sexta-feira - o número mais baixo desde outubro.

Já a Noruega vai fechar as fronteiras e impedir a entrada de todos aqueles que não vivem no país. Há algumas exceções aplicáveis, por exemplo, a trabalhadores da saúde que chegam da Suécia e da Finlândia, e para as pessoas que transportam mercadorias.

Isto ocorre uma semana depois de Oslo e nove municípios vizinhos terem imposto medidas rigorosas de confinamento, incluindo o encerramento de todos os armazéns não essenciais.