EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Presidente dos Jogos Olímpicos Tóquio 2020 obrigado a demitir-se

Yoshiro Mori deve oficializar a demissão esta sexta-feira
Yoshiro Mori deve oficializar a demissão esta sexta-feira Direitos de autor Kim Kyung-hoon/Pool Photo via AP
Direitos de autor Kim Kyung-hoon/Pool Photo via AP
De  Euronews
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Declarações sexistas sobre as mulheres proferidas por Yoshiro Mori foram parar à imprensa e provocaram um coro de críticas

PUBLICIDADE

Yoshiro Mori considerou que as mulheres são competitivas e falam demasiado em reuniões, mas foram as declarações polémicas do antigo primeiro-ministro do Japão que o obrigaram a deixar a presidência do comité organizador dos Jogos Olímpicos de Tóquio.

A decisão de demissão de Mori deverá ser oficializada esta sexta-feira. Tem como pano de fundo os comentários sexistas que proferiu após uma reunião do Comité Olímpico Japonês sobre a organização das olimpíadas de Tóquio.

As declarações foram parar à imprensa e de nada valeu a Mori tentar retratar-se.

Uma dor de cabeça adicional para a organização do evento adiado para o verão de 2021.

O presidente do Comité Olímpico Internacional, Thomas Bach, assegurou que os Jogos Olímpicos vão mesmo acontecer, apesar da pandemia.

Sondagens recentes revelaram que mais de 80% dos japoneses são a favor do adiamento ou cancelamento.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Turoboyev triunfa em casa no Grand Slam de Tashkent

Judocas da casa brilham no Grand Slam de Paris

Brasil de ouro e Portugal de bronze no fecho do Grand Slam de judo de Tóquio