Última hora
This content is not available in your region

Presidente dos Jogos Olímpicos Tóquio 2020 obrigado a demitir-se

Yoshiro Mori deve oficializar a demissão esta sexta-feira
Yoshiro Mori deve oficializar a demissão esta sexta-feira   -   Direitos de autor  Kim Kyung-hoon/Pool Photo via AP
Tamanho do texto Aa Aa

Yoshiro Mori considerou que as mulheres são competitivas e falam demasiado em reuniões, mas foram as declarações polémicas do antigo primeiro-ministro do Japão que o obrigaram a deixar a presidência do comité organizador dos Jogos Olímpicos de Tóquio.

A decisão de demissão de Mori deverá ser oficializada esta sexta-feira. Tem como pano de fundo os comentários sexistas que proferiu após uma reunião do Comité Olímpico Japonês sobre a organização das olimpíadas de Tóquio.

As declarações foram parar à imprensa e de nada valeu a Mori tentar retratar-se.

Uma dor de cabeça adicional para a organização do evento adiado para o verão de 2021.

O presidente do Comité Olímpico Internacional, Thomas Bach, assegurou que os Jogos Olímpicos vão mesmo acontecer, apesar da pandemia.

Sondagens recentes revelaram que mais de 80% dos japoneses são a favor do adiamento ou cancelamento.