Última hora
This content is not available in your region

Angola aposta no crescimento do setor agrícola

De  Serge Rombi
euronews_icons_loading
Angola aposta no crescimento do setor agrícola
Direitos de autor  euronews
Tamanho do texto Aa Aa

O setor agrícola, em Angola, está em expansão. Apesar da crise sanitária, uma empresa angolana criou, em poucos meses, uma vasta cooperativa agrícola com ambições internacionais.

"Estamos no Porto Amboim, na estrada que dá para a fazenda Kaundo, onde já desbravámos mais de 500 hectares de terreno e temos 400 hectares já em alta produção", contou à euronews João Macedo, presidente da cooperativa agrícola Novagrolider.

euronews
João Macedo, presidente da Novagrolidereuronews

Terras férteis e microclima favorável

Há apenas um ano, as vastas terras da província de Cuanza Sul, a sul de Luanda, estavam abandonadas.Hoje, o empresário espera tirar partido de dez mil hectares de terra rica e fértil e de um microclima favorável.

"Esta terra aqui é uma das melhores que já vi. Depois de fazer análises, vi que não havia melhor em Angola", sublinhou João Macedo.

Em seis meses, o projeto foi lançado e começou a dar frutos, apesar da pandemia.

“O problema da Covid-19 afeta algumas coisas, mas, não de uma forma que nos impeça de fazer o que queríamos. Já colhemos melões, melancias, abóboras, tomates, etc. Daqui a algum tempo, começaremos a colher mangas e uvas. E vamos produzir muito mais", garantiu João Macedo.

A diversificação da economia angolana

Para atenuar os efeitos dos choques petrolíferos, Angola aposta na diversificação da economia, em particular, no sector agrícola, que está em pleno crescimento. A cooperativa agrícola de Porto Amboim era um projeto há muito aguardado pelos habitantes.

"Mais de doze empresários já passaram por aqui. Desistiam sempre. O problema era o acesso. Viam a nossa estrada e desistiam. Até que, um dia, caiu do céu um empresário que chegou e disse: eu faço a estrada", contou Zefa Marimbi, administradora municipal de Capolo, em Porto Amboim.

O presidente da Novagrolider mandou construir uma estrada de 25 quilómetros. Um investimento privado determinante para o sucesso da empresa.

"As pessoas agora despertaram e perceberam que, afinal, Porto Amboim existia, graças à nova empresa Novagrolider. A juventude já tem um emprego. A comunidade já ganha qualquer coisa. Temos áreas muito secas. O empresário tem feito muitos esforços para levar a água a esta população", sublinhou Zefa Marimbi.

euronews
Zefa Marimbi, administradora municipal de Capolo, Porto Amboimeuronews

A aposta na exportação para novos mercados

A cooperativa agrícola emprega cerca de 400 pessoas. O objetivo do projeto é chegar aos 1500 trabalhadores.

“Hoje, os frutos de Angola ainda são desconhecidos. Mas num futuro próximo, Angola vai começar a aparecer porque a fruta de Angola é boa e está de acordo com as normas internacionais. O que falta é a caminhada, anos de estrada, para que as pessoas conheçam a fruta angolana", afirmou Aldenicio Lino, gestor de produção da empresa angolana que já trabalhou na maior região de exportação de fruta do Brasil.

A empresa exporta para Portugal e Espanha e espera conquistar mercados como a Namíbia, a Itália e a Polónia.

“Quem come uma fruta de Angola gosta. Tivemos feedback nas redes sociais. As pessoas publicaram uma foto a dizer que tinham comprado uma fruta angolana e que era um belíssima fruta!" concluiu Aldenicio Lino.

euronews
Aldenicio Lino, gestor de produção da fazenda Kaundoeuronews