Última hora
This content is not available in your region

Dinamarquês vence World Press Photo

euronews_icons_loading
Dinamarquês vence World Press Photo
Direitos de autor  Mads Nissen_Politiken_
Tamanho do texto Aa Aa

O fotógrafo dinamarquês Mads Nissen é o vencedor do World Press Photo. Na fotografia, de 2020, Rosa Luiza Lunardi, de 85 anos, abraça uma enfermeira da casa de repouso, em São Paulo, Brasil, onde esteve cinco meses isolada. As duas mulheres estão separadas por um plástico protetor para reduzir o risco de contágio.

O vencedor do galardão explica que o que realmente o "tocou" nesta foto, o motivo pelo qual a enviou foi porque ela "mostra os dois lados":

"A crise no Brasil é enorme. O presidente Bolsonaro tem negligenciado a situação. Estamos a ver três, quatro mil pessoas a morrerem todos os dias. Portanto, é uma situação realmente difícil e sombria. Mas apesar desse horror, daquele sofrimento, acho que esta imagem também traz alguma luz", explicou o fotojornalista da .

Os finalistas ao prémio revelaram essa luz, como a destruição de estátuas do tempo da escravatura nos EUA mas também o lado negro do quotidiano como a guerra em Nagorno-Karabakh Karabaj, a discriminação que sofre quem é diferente, as terríveis pragas sofridas no Quénia em 2020 ou a explosão em Beirute.