Última hora
This content is not available in your region

Finlândia e Estónia unidas por um túnel submarino

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
Finlândia e Estónia unidas por um túnel submarino
Direitos de autor  euronews
Tamanho do texto Aa Aa

Depois de vários avanços e recuos, começa a ver-se alguma luz no projeto de construção do maior túnel submarino do mundo, entre a Finlândia e a Estónia.

Os governos dos dois países assinam esta segunda-feira um memorando de entendimento que promete fazer história. Só então se conhecerão mais os detalhes.

Sabe-se, para já, que o túnel ferroviário de mais de cem quilómetros terá o dobro do comprimento do túnel do Canal da Mancha.

Estima-se que a obra tenha um custo aproximado de 20 mil milhões de dólares. Um projeto ambicioso, nas palavras de Peter Vesterbacka, presidente-executivo da FinEst Bay Area Development, envolvido no projeto: "Claro que é um grande túnel. Na verdade, temos sorte em ter condições geológicas muito, muito boas no terreno. É uma base sólida, com granito desde Helsínquia até Talín. Tecnicamente não é um desafio impossível. Claro que nunca se sabe o que pode aparecer, mas esperamos ser capazes de perfurar rapidamente. Vamos aplicar esta tecnologia a plasma de perfuração que torna o processo dez vezes mais rápido. Por isso também há muita inovação."

A concretizar-se, o túnel ferroviário poderá vir a ser elegível para obter fundos europeus, estar pronto em dezembro de 2024 e unir Helsínquia e Talín num percurso de 20 minutos.

Um dos pontos de fricção envolveu construção de uma ilha artificial no Golfo da Finlândia, a meio do caminho, para o comboio venha momentaneamente à superfície.