Última hora
This content is not available in your region

Novas expulsões de diplomatas na Rússia

euronews_icons_loading
Novas expulsões de diplomatas na Rússia
Direitos de autor  Alexander Zemlianichenko/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved.
Tamanho do texto Aa Aa

A guerra das expulsões continua na Rússia. O país anunciou a expulsão de sete diplomatas de quatro países da União Europeia que, por sua vez, tinham expulsado diplomatas russos nos últimos dias.

A Estónia, Letónia, Lituânia e Eslováquia foram castigadas por Moscovo pela demonstração de apoio à Chéquia. Na semana passada, as autoridades de Praga pediram a 18 diplomatas russos, classificados como espiões, que abandonassem o território. Na origem deste conflito diplomático está a explosão de um depósito de munições, em 2014.

Na semana passada, o governo checo culpou os serviços secretos pelo incidente que tinha provocado a morte de duas pessoas. A Chéquia acusa a Rússia e os seus diplomatas de espionagem. No entanto, o Presidente do país, Vladimir Putin, que pediu a vinte diplomatas checos que deixassem a Rússia, diz que é um absurdo.

Novos desenvolvimentos que demonstram o quanto as relações entre a União Europeia e a Rússia continuam a deteriorar-se.