Última hora
This content is not available in your region

Dubai aposta no setor criativo

euronews_icons_loading
Business Line
Business Line   -   Direitos de autor  euronews   -   Credit: Dubai
Tamanho do texto Aa Aa

O Dubai lançou um programa estratégico para transformar o Emirado num centro criativo global e duplicar o número de empresas especializadas em conteúdos, design e cultura até 2025.

O Dubai pretende aumentar em 2,6% a contribuição da economia criativa para o PIB e aposta nos conteúdos culturais, no design de comunicação e nas artes. O objetivo do governo é duplicar o número de empresas criativas e culturais, passar das cerca de oito mil empresas existentes para 15 mil nos próximos quatro anos e aumentar os empregos no setor de 70 mil para 140 mil postos de trabalho.

“É uma ótima notícia para a indústria e para os Emirados Árabes Unidos. É encorajador ver que o Dubai apoia este tipo de iniciativas para captar empresas estrangeiras, além de apoiar os talentos locais do setor criativo. O Dubai é líder quando se trata de criar e garantir as infraestruturas adequadas. O anúncio foi claro em relação à vontade de criar a estrutura adequada para apoiar a indústria criativa", disse à euronews Amer Yehia, responsável de clientes da Virtuzone, que dá apoio na área da criação de empresas.

euronews
AMER YEHIA, RESPONSÁVEL DE CLIENTES DA VIRTUZONEeuronews

Facilitar a criação de empresas

Criada em 2013, a marca de vestuário AAVVA, desenvolveu-se rapidamente e possui hoje lojas independentes e representação em boutiques internacionais.

"Não enfrentámos quaisquer obstáculos durante este processo. É fácil mudar-se para aqui, constituir uma equipa, contratar pessoas, investir em termos de renda e expandir o negócio", disse Ahmad Ammar Aavva, cofundador da marca AAVVA.

"Fazemos tudo no Dubai, não recorremos a terceiros nem trazemos nada de fora. Trouxe toda a minha equipa para o Dubai de diferentes nacionalidades, bordadores, artesãos, alfaiates, incluindo a equipa de design que nos está a ajudar agora. Temos o nosso ateliê, a nossa produção nos Emirados Árabes Unidos. Fazemos tudo aqui, e até compramos os tecidos localmente", acrescentou o responsável.

euronews
AHMAD AMMAR, COFUNDADOR DA AAVVAeuronews

O exemplo do bairro do design

A criação do bairro do Design é vista como um dos sucessos da política de apoio ao setor criativo do Dubai.

"Foi lançado em 2013. Quando visitamos o local e assistimos aos eventos vemos que o Dubai assumiu o compromisso de criar infraestruturas e tem vontade de incentivar este tipo de pessoas para que as empresas possam crescer", contou Amer Yehia, responsável de clientes da Virtuzone.

Como primeiro passo, O xeque Hamdan, bin Mohammed bin Rashid Al Maktoum, príncipe herdeiro de Dubai e presidente do Conselho Executivo de Dubai, lançou a zona criativa Al Quoz. Um centro dinâmico onde artistas e designers podem viver e trabalhar, um conceito que pretende ser um modelo para a estratégia em curso.

Os fundadores da empresa consideram que há espaço para crescer no Dubai. "É incrível para nós porque acho que a indústria da moda no Dubai ainda é nova. Sentimos que a comunidade e os clientes locais apoiam os designers locais, e não os de fora. Eu digo sempre que, quando somos pioneiros no que fazemos acabamos por ter sucesso", afirmou Vincenzo Visciglia, confundador da AAVVA.