Última hora
This content is not available in your region

Bruxelas quer aliviar restrições a viagens não essenciais

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
Bruxelas quer aliviar restrições a viagens não essenciais
Direitos de autor  Michael Probst/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved
Tamanho do texto Aa Aa

A Comissão Europeia pediu esta segunda-feira aos Estados-membros para aliviarem as restrições às viagens não essenciais para o bloco e permitirem a entrada de pessoas vacinadas de países terceiros nos seus territórios.

A decisão tem em conta "o progresso nas campanhas de vacinação e os desenvolvimentos nas situações epidemiológicas em todo o mundo".

Em comunicado, o órgão executivo da União Europeia (UE) propõe a reabertura das fronteiras a viajantes estrangeiros vacinados contra a covid-19 com uma vacina autorizada pelo regulador europeu ou que chegam de países com uma "boa situação epidemiológica". Neste momento, os países considerados em "boa situação" são: Austrália, China, Coreia do Sul, Nova Zelândia, Ruanda, Singapura e Tailândia.

A reabertura pode ser alargada a cidadãos vacinados com um fármaco que integre a lista da Organização Mundial de Saúde (OMS) para vacinas que podem ser usadas em situações de emergência.

Para além destas propostas, a Comissão quer aumentar o limite do número de casos de covid-19 que um país pode ter para entrar na Europa.

Apesar de defender o alívio das restrições, Bruxelas reconhece o perigo das novas variantes e propõe um novo mecanismo de “travão de emergência” que permita limitar temporariamente todas as viagens a partir dos países mais afetados

A decisão final sobre a lista de países cujos cidadãos podem viajar para a UE cabe ao Conselho Europeu.