EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Dinamarca: Martas abatidas no final de 2020 vão ser incineradas

Dinamarca: Martas abatidas no final de 2020 vão ser incineradas
Direitos de autor euronews
Direitos de autor euronews
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Milhões de martas, abatidas no final de 2020, na Dinamarca, por causa da pandemia, serão incineradas para evitar riscos de poluição de solos e águas

PUBLICIDADE

As carcaças de cerca de quatro milhões de martas, que foram abatidas no final de 2020 na Dinamarca, por causa das infeções por Sars-Cov2 estão a ser desenterradas e vão ser incineradas, de modo a prevenir contaminação de solos e lençóis freáticos.

Jan Reisz do ministério do Ambiente diz: "Suspeitamos que os vizinhos vão sentir um cheiro a queimado e talvez um cheiro adocicado, porque é o que se sente quando se trata de martas, mas nunca lidámos com algo assim antes", admite. 

Rasmus Prehn, Ministro da Alimentação, Agricultura e Pescas da Dinamarca, garante que atualmente não há perigo para o solo ou para a água potável, mas isso poderia vir a acontecer. Há líquido a escorrer das cerca de 15.000 toneladas de restos de animais que foram eliminados em dois locais do exército dinamarquês na Jutlândia.

De acordo com os cálculos das autoridades, estes líquidos poderiam acabar em águas subterrâneas, água potável e águas circundantes, dentro de alguns anos.

Em novembro e dezembro, em unidades de reprodução de martas foram encontrados animais infetados com o Sars-Cov2, o que levou ao abate de cerca de 15 milhões de exemplares.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Mais de 300 obras de arte recuperadas após fogo na Bolsa de Copenhaga

Pedreiro dinamarquês desafia a tradição com lápides ecológicas feitas de barro

Incêndio num dos mais antigos edifícios de Copenhaga terá destruído séculos de património cultural