EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

BioNTech anuncia expansão na Ásia

BioNTech anuncia expansão na Ásia
Direitos de autor Michael Probst/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved
Direitos de autor Michael Probst/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Empresa alemã teve mais de 1000 milhões de euros em benefícios no primeiro trimestre de 2021, essencialmente graças à vacina contra a Covid-19 desenvolvida com a Pfizer

PUBLICIDADE

A BioNTech colhe os frutos do sucesso e anuncia a expansão na Ásia.

A companhia alemã, que desenvolveu com a farmacêutica norte-americana Pfizer uma das mais populares vacinas contra a Covid-19, anunciou benefícios de 1128 milhões de euros no primeiro trimestre de 2021, tendo multiplicado por 74 a sua facturação, em comparação ao ano passado.

A empresa anunciou que vai estabelecer em Singapura a sua nova sede na Ásia, com uma fábrica que poderá produzir vacinas a partir de 2023, ao mesmo tempo que expande a sua capacidade de produção atual.

Ugur Sahin, diretor-executivo da BioNTech:"É preciso deixar claro que começar a construir agora em Singapura não ajudará, nos próximos 12 meses, em termos do abastecimento global, que só pode ser resolvido aumentando significativamente as atuais capacidades de produção. Foi o que fizémos e o que continuaremos a fazer nos próximos 12 meses."

A vacina da Pfizer BioNTech foi a primeira a ser aprovada no Ocidente e é distribuída atualmente em mais de 90 países em todo o mundo. Nos Estados Unidos, onde estava autorizada a partir dos 16 anos, foi anunciada esta terça-feira o alargamento aos adolescentes entre os 12 e os 15 anos, representando um aumento na procura de milhões de doses adicionais.

A BioNTech espera, até ao fim do ano, ter aumentado a capacidade de produção até três mil milhões de doses.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

População da China diminui pelo segundo ano consecutivo

Rishi Sunak pede desculpa aos familiares das vítimas da Covid-19

Rei da Suécia entrega os Prémios Nobel de 2023