Última hora
This content is not available in your region

Artistas homenageiam vítimas de Beirute

euronews_icons_loading
Artistas homenageiam vítimas de Beirute
Direitos de autor  Кадр из видео AFP
Tamanho do texto Aa Aa

O dia 04 de agosto de 2020 ficará, para sempre gravado na memória do povo libanês, devido à enorme explosão no porto de Beirute, que fez mais de 200 mortos e milhares de feridos.

O artista libanês Carlo Kassabian presta homenagem a Beirute e à sua antiga vida noturna através da sua instalação refletindo, também, sobre a desvalorização da libra libanesa...

"É realmente bonito, mas é, ao mesmo tempo, realmente triste. E o facto de [as notas] estarem espalhadas por todo o lado mostra como já não tem qualquer valor. É uma sensação estranha ver o lugar assim, sem pessoas, mas com a música e as luzes", reflete uma visitante.

A instalação recebeu o nome de 'Menhara', "colapso", em português.

Nas ruas, a arte faz-se com os retratos de 207 pessoas que morreram durante a explosão.

O artista norte-americano Brady Black, que vive em Beirute, quis prestar homenagem às pessoas que perderam a vida naquele dia.

"Para nós, tal como a razão pela qual o queríamos fazer, é que queremos que estas imagens digam "isto aconteceu". Não há maneira possível de cura sem reconhecer que foi isto que aconteceu, isto são os seus nomes, isto são os seus rostos. Vejam-nos. Se estivermos ombro a ombro a ver isto, talvez possamos avançar".