Última hora
This content is not available in your region

Sporting campeão de Portugal: a festa e o outro lado da festa

euronews_icons_loading
Sporting campeão de Portugal: a festa e o outro lado da festa
Direitos de autor  Pedro Rocha/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved
Tamanho do texto Aa Aa

O Sporting Clube de Portugal colocou esta terça-feira, 11 de maio, ponto final num longo jejum de 19 anos sem vencer o principal título nacional, sagrou-se campeão nacional e libertou-se da pressão das últimas semanas para uma festa que pintou de verde Lisboa.

Pela negativa, fica o registo dos confrontos com a polícia junto ao estádio, no intervalo do jogo, e mais tarde junto à mítica rotunda do Marquês do Pombal, onde o clube que ali começou a festejar títulos de campeão retomou agora a tradição interrompida desde 2002.

Um golo de Paulinho, o reforço mais caro da história do Sporting CP, ainda na primeira parte foi suficiente para levar de vencida o Boavista, curiosamente o clube que há 19 anos também tinha "dado" o título ao Sporting, com uma derrota então diante do Benfica.

Nessa longínqua época de 2001/2002, jogava-se a penúltima jornada e o Sporting viria a terminar com mais cinco pontos que o Boavista, à altura a segunda equipa mais forte do campeonato, que na época anterior tinha sucedido aos "leões" como campeão e que voltaria a ceder o troféu para os de Alvalade.

O Sporting conta agora com dois jogadores de 19 anos no "11" titular, Nuno Mendes e Gonçalo Inácio. Ainda faltam duas jornadas para o fim e no próximo sábado há dérbi no Estádio da Luz, com o Sporting já campeão, mas ainda a perseguir o feito de acabar o campeonato sem derrotas. Expetativa para ver como irá a equipa das "águias" receber o arquirrival "leonino".

Além da natural festa dos atuais elementos do plantel do Sporting, quase todos a partilharem vídeos registados em direto da festa iniciada logo após o apito final do jogo do título, muitos foram os antigos jogadores "leoninos" a manifestarem-se pelo feito da equipa de Rúben Amorim.

À cabeça, Cristiano Ronaldo, um dos melhores jogadores do "olimpo" do futebol e para muitos o melhor ainda em atividade. Pelo Facebook, o atual melhor marcador da Juventus, de Turim, escreveu "muitos parabéns CAMPEÕES", alimentando a especulação de que o avançado estará mesmo a planear encerrar a carreira em Alvalade, onde se deu a conhecer ao mundo da bola.

Muitos Parabéns CAMPEÕES! ????

Publicado por Cristiano Ronaldo em Terça-feira, 11 de maio de 2021

Em Manchester, para onde se transferiu há ano e meio, semanas antes da chegada de Rúben Amorim ao Sporting, Bruno Fernandes partilhou uma história temporária no Instagram, dando os parabéns à equipa e agradecendo.

Em Londres, o defesa Eric Dier, do Tottenham e formado em Alcochete, também partilhou uma história com a festa dos adeptos no Marquês do Pombal.

Instagram
Publicações temporárias de Bruno Fernandes e Eric DierInstagram

Ainda em Inglaterra, diversos jogadores com passado muito marcado no Sporting também se manifestaram a saudar o feito dos "leões", nomeadamente o guarda-redes do Wolverhampton, Rui Patrício, o jogador que mais vezes vestiu a camisola "leonina", que desejou "a maior das felicidades" e escreveu "muitos parabéns" dirigidos ao clube.

Daniel Podence (Wolverhampton), Cédric Soares (Arsenal), William Carvalho (Bétis de Sevilha), Adrien Silva (Sampdoria) foram outros jogadores formados em Alvalade que também se manifestaram.

Confrontos com a polícia

Os adeptos do Sporting começaram a concentrar-se pela tarde junto ao Estádio José Alvalade e à hora do jogo havia dezenas de milhares de pessoas na escadaria de acesso ao estádio junto à zona onde se localizam os espaços das claques organizadas.

Uma boa parte dos adeptos não usava máscara e não houve qualquer respeito pelo distanciamento social recomendado pela Direção Geral de Saúde (DGS) devido à situação de epidemia de SARS-CoV-2 ainda muito ativa por todo mundo.

Quando o jogo chegou ao intervalo, já com o Sporting em vantagem sobre o Boavista, começaram os confrontos com a polícia. Houve arremesso de pedras, petardos e garrafas contra a polícia, que respondeu com tiros de balas de borracha e investidas com uso dos bastões.

A confusão voltaria a estabelecer-se junto à rotunda do Marquês do Pombal, que estava vedada com grades para a passagem do autocarro que transportava a equipa. A concentração de adeptos voltou a ser enorme e alguns desafiaram a polícia e o cordão de segurança, derrubando as grades.

Houve registo de feridos ligeiros, prontamente assistidos pelas equipas de emergência médica mobilizadas no local.

Em Arcos de Valdevez, no distrito de Viana do Castelo, o Presidente da República defendeu que “quem deve prevenir” aglomerados de pessoas como os dos festejos do Sporting, em Lisboa, “não conseguiu prevenir”, esperando que tal “não tenha custos” para a saúde pública em breve.

“Quem deve prevenir não conseguiu prevenir e quem deveria prevenir são, naturalmente, as entidades responsáveis por isso”, mas também “são todos os cidadãos”, afirmou Marcelo Rebelo de Sousa aos jornalistas.

Comentando os festejos em Lisboa da vitória do Sporting frente ao Boavista, que deu o título de campeão nacional ao clube de Alvalade, Marcelo referiu “esperar que daqui por 15 dias, três semanas”, o país não tenha “notícias menos boas por causa da euforia” relativamente à pandemia de covid-19.

“Foi uma noite que não correu tão bem em termos de saúde pública, mas não generalizemos”, disse, acrescentando que “o que aconteceu ontem [terça-feira] não deve ser padrão para as próximas semanas e meses”.

Para Marcelo Rebelo de Sousa, “se toda a gente” no plano político, religioso e desportivo, entre outros, começar a entender que desconfinar significa “não observar nenhumas regras”, isso pode levar a “situações que não são boas para ninguém”.

O médico Ricardo Baptista Leite, numa publicação na rede social e profissional LinkedIn logo na terça-feira à noite, deixou um aviso para quem participava nos festejos do título do Sporting para que fossem cumpridas "todas as normas da Direção-Geral da Saúde" e assim se evitassem consequências maiores.

"Se não cumpriu com as regras básicas de uso de máscara e distanciamento físico, evite contacto com outras pessoas nos próximos 14 dias. Não andamos todos a fazer um esforço brutal para agora deitar tudo a perder", escreveu o também deputado parlamentar pelo Partido Social Democrata (PSD).

Ricardo Baptista Leite terminou a publicação dando "parabéns ao Sporting Clube de Portugal". "Não sendo o meu clube, não quero deixar de felicitar o clube e os adeptos. Faço votos para que corra tudo pelo melhor", concretizou.