This content is not available in your region

Cruzeiros voltam a Veneza e geram protestos

Access to the comments Comentários
De  euronews
euronews_icons_loading
Cruzeiros voltam a Veneza e geram protestos
Direitos de autor  AP Photo

Os navios de cruzeiro voltaram à lagoa de Veneza, em Itália, após um interregno de 17 meses, devido à pandemia da Covid-19.

O regresso gerou protestos de organizações ambientais e habitantes da cidade que reclamam contra a poluição das águas e alertam que as grandes ondas, provocadas pelos navios, prejudicam as fundações dos edifícios.

Os manifestantes acusaram o Governo de Mario Draghi de mentir, ao prometer que iria agir para travar a entrada na lagoa da cidade, afastando os cruzeiros da Praça de São Marcos e do canal Giudecca.

O MSC Orchestra chegou vazio do porto grego de Pireu e recolheu 650 passageiros em Veneza, antes de seguir rumo ao sul.

Sobre a polémica, Francesco Galietti, da Associação Comercial da Indústria de Cruzeiros, sublinha que o impacto dos cruzeiros neste ambiente "frágil e delicado" é mínimo, tendo em conta o fluxo turístico global.

O Governo italiano prometeu, em março, afastar os cruzeiros do centro histórico da cidade desviando-os para o porto industrial de Veneza, no entanto a infraestrutura ainda não está concluída.