This content is not available in your region

Eleições na Arménia foram "bem organizadas", garantem observadores

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
Eleições na Arménia foram "bem organizadas", garantem observadores
Direitos de autor  Tigran Mehrabyan/PAN Photo

Uma ampla maioria de votos numas legislativas antecipadas reconduziu, este domingo, o primeiro-ministro cessante, Nikol Pashinyan, à chefia do governo da Arménia.

O processo foi acompanhado por observadores da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE), que, já esta segunda-feira, consideraram as eleições "competitivas" e "bem organizadas, num curto espaço de tempo".

A chefe da delegação da Assembleia Parlamentar da OSCE, Kari Henriksen, garantiu que "os eleitores dispuseram de um vasto leque de opções, e, de uma forma geral, os direitos e liberdades fundamentais foram respeitados, permitindo aos candidatos fazer campanha livremente", denunciando, no entanto, "uma intensa polarização" e "uma retórica cada vez mais inflamatória entre os principais candidatos"

O resultado eleitoral foi, no entanto contestado pelo líder do principal partido da oposição. À frente do Aliança Arménia, Robert Kocharyan, somou apenas 21% dos votos e acusa o partido vencedor de fraude e falsificação.

A maioria de 53,9% dispensa o Contrato Civil de Pashinyan de fazer contas para formar governo, Uma vitória retumbante, depois de, em novembro, o primeiro-ministro ter sido responsabilizado pela derrota militar frente ao Azerbaijão em Nagorno-Karabakh.