Última hora
This content is not available in your region

Cientistas propõem-se desviar relâmpagos

Access to the comments Comentários
De  Nara Madeira com EVN
euronews_icons_loading
Cientistas propõem-se desviar relâmpagos
Direitos de autor  euronews
Tamanho do texto Aa Aa

A eventualidade de ocorrência fenómenos mais extremos, provocados pelas alterações climáticas, levou cientistas, da Universidade de Genebra, a procurar uma forma de intervir nestes processos para torná-los menos penosos para o homem.

Este grupo, do qual faz parte o Professor Jean-Pierre Wolf que estudou a reação do ar a um feixe de laser de alta potência, propõe-se utilizar um canhão de laser - colocado no topo da montanha de Säntis, na Suíça a uma altitude de 2.500 metros - para tentar desviar um relâmpago.

O objectivo do projecto é "investigar e desenvolver um novo tipo de proteção contra raios com base na utilização de descargas atmosféricas ascendentes iniciadas através de um laser Multi-Terawatt de alta taxa de repetição", como é explicado na página na internet da referida universidade.

Só este verão, a Suíça já foi atingida quase 30.000 vezes por relâmpagos. Mas a possível solução agora encontrada está longe de ser barata. Por um lado o consumo de energia deste laser pára-raios é enorme. Por outro o seu preço é de várias centenas de milhares de euros. Ainda assim, os seus inventores acreditam no seu potencial.

Outras fontes • Faculdade de Ciências da Universidade de Genebra