EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Eurodeputados preocupados com indígenas em carta a Bolsonaro

Indígena em protesto contra Bolsonaro em Brasília
Indígena em protesto contra Bolsonaro em Brasília Direitos de autor Eraldo Peres/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved
Direitos de autor Eraldo Peres/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved
De  Rodrigo Barbosa
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Documento destaca também forte aumento na deflorestação da Amazónia desde que presidente brasileiro chegou ao poder

PUBLICIDADE

Um grupo de cinquenta deputados do Parlamento Europeu enviou uma carta diretamente ao presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, para demonstrar preocupação com o aumento da violência contra os povos indígenas.

O documento destaca, nomeadamente, o aumento de 135% na invasão de terras indígenas no Brasil e critica as políticas de Bolsonaro, que têm sido contestadas pelos próprios povos autóctones na capital, Brasília.

Eraldo Peres/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved
Indígenas em protesto contra Bolsonaro em BrasíliaEraldo Peres/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved

A ONU também exprimiu uma "séria preocupação" face aos ataques contra indígenas e ativistas de direitos humanos no Brasil, país que, segundo o ranking divulgado no domingo pela ONG Global Witness, é a quarta nação com mais assassinatos de defensores do meio ambiente do mundo.

A carta enviada ao presidente brasileiro pelos eurodeputados destaca também a deflorestação na Amazónia, que cresceu 85% desde que Bolsonaro chegou ao poder, ultrapassando anualmente os 10.000 quilómetros quadrados.

CARL DE SOUZA/AFP or licensors
Incêndio na AmazóniaCARL DE SOUZA/AFP or licensors

Apesar dos alertas, o governo brasileiro continua a defender o mega-projeto Ferrogrão, que prevê a construção de uma ligação ferroviária de mil quilómetros que deverá atravessar a Amazónia, dedicada ao transporte de milho e soja.

Um projeto que, segundo as autoridades brasileiras, permitirá beneficiar da crescente procura global de alimentos face ao aumento da população mundial.

Editor de vídeo • Rodrigo Barbosa

Outras fontes • Globo / Folha de São Paulo

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Na floresta da Amazónia também se combate a Covid-19 e com sucesso

Fogos na Amazónia tornam Manaus irrespirável

Supremo Tribunal Federal derruba tese do marco temporal