EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

EUA pedem desculpa por "erro trágico"

EUA pedem desculpa por "erro trágico"
Direitos de autor Manuel Balce Ceneta/ssociated Press
Direitos de autor Manuel Balce Ceneta/ssociated Press
De  euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O Pentágono reconheceu que o ataque contra um suspeito de pertencer ao autodesignado Estado Islâmico foi um erro e pediu desculpa. Bombardeamento matou 10 civis, 7 dos quais crianças.

PUBLICIDADE

"Um erro trágico!" Foi assim que a administração norte-americana qualificou um ataque que resultou na morte de 10 civis, entre os quais 7 crianças, pouco antes da retirada do Afeganistão.

O bombardeamento tinha como alvo um alegado membro do autodesignado Estado Islâmico.

O general Frank McKenzie, do Comando Central dos Estados Unidos, sublinhou que o ataque foi desencadeado "na convicção de que iria eliminar uma ameaça iminente" para as forças norte-americanas e para quem se encontrava no aeroporto de Cabul. Mas tratou-se de "um erro" e por isso pediu "desculpa!"

O ataque de drone do dia 29 de agosto foi dirigido contra um veículo suspeito de transportar explosivos. A primeira versão do Pentágono acabou por ser colocada em causa por várias organizações humanitárias.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

EUA admitem erro de ataque por 'drone'

Novo sismo de 6.3 no Afeganistão dias após um outro que fez mais de mil mortos

Terramoto no Afeganistão pode ter feito 3 mil mortes, dizem autoridades talibãs