Última hora
This content is not available in your region

EUA pedem desculpa por "erro trágico"

Access to the comments Comentários
De  euronews
euronews_icons_loading
EUA pedem desculpa por "erro trágico"
Direitos de autor  Manuel Balce Ceneta/ssociated Press
Tamanho do texto Aa Aa

"Um erro trágico!" Foi assim que a administração norte-americana qualificou um ataque que resultou na morte de 10 civis, entre os quais 7 crianças, pouco antes da retirada do Afeganistão.

O bombardeamento tinha como alvo um alegado membro do autodesignado Estado Islâmico.

O general Frank McKenzie, do Comando Central dos Estados Unidos, sublinhou que o ataque foi desencadeado "na convicção de que iria eliminar uma ameaça iminente" para as forças norte-americanas e para quem se encontrava no aeroporto de Cabul. Mas tratou-se de "um erro" e por isso pediu "desculpa!"

O ataque de drone do dia 29 de agosto foi dirigido contra um veículo suspeito de transportar explosivos. A primeira versão do Pentágono acabou por ser colocada em causa por várias organizações humanitárias.