Última hora
This content is not available in your region

Golpe de Estado falhado no Sudão

Access to the comments Comentários
De  Nara Madeira com AP, AFP
euronews_icons_loading
Golpe de Estado falhado no Sudão
Direitos de autor  مروان علي/أ ب
Tamanho do texto Aa Aa

Após uma alegada tentativa falhada de golpe de Estado, por parte de um grupo de militares, na terça-feira, o chefe do Conselho de Soberania do Sudão apelou à unidade durante uma visita a uma base militar em Cartum.

Fonte militar anónima explicava que cerca de trinta militares, incluindo altas patentes, esteve por detrás desta ação, tentaram tomar várias instituições governamentais mas acabaram detidos.

Uma situação que apanhou de surpresa os sudaneses. Al-Tayeb Abaidi, um cidadão sudanês, afirmava rejeitar "completamente este caminho". Acrescentando que procuram "a democracia e uma transformação democrática, já que o país se encontra agora num período de estabilidade".

Outro sudanês, Abdel Hafez Al-Safi, Sudanese dizia que "olhar para a situação económica do país, o actual colapso e o caos em termos de segurança, ver alguém anunciar a tomada do país em nome de uma tribo enquanto o governo não é capaz de fazer nada, leva o cidadão comum a pensar que qualquer coisa pode acontecer".

Para o líder do conselho de soberania, o General Abdel-Fattah Burhan, o país tem um caminho ainda frágil pela frente, em direção à democracia. Isto dois anos após o regime de Omar al-Bashir, que durou quase três décadas, ter sido derrubado.