Última hora
This content is not available in your region

Semana da Moda de Paris

euronews_icons_loading
Semana da Moda de Paris
Direitos de autor  AFP
De  Euronews com AFP
Tamanho do texto Aa Aa

A pandemia provocou uma mudança radical numa das marcas mais antigas de França. A Casa Dior recuperou a vibração dos anos 60 para um regresso desportivo e colorido à Semana da Moda de Paris.

A colecção feminina de primavera-verão 2022 reflectiu um mundo que ansiava por um pouco de "joie-de-vivre". Cheia de verdes e laranjas fluorescentes e grandes estampas de borboletas, está longe da chique subtil com a qual Dior está tipicamente associada.

"Há uma mudança na forma como nos sentimos - sentimo-nos mais vulneráveis, e cada um reage à sua maneira", disse a designer Maria Grazia Chiuri à AFP antes do espectáculo.

Foi uma mudança marcante para a designer, com muito menos vestidos de noite flutuantes e arejados que têm sido a sua marca registada desde que se juntou à Dior em 2016.

Saint Laurent também está de volta e apresentou um espectáculo com uma Torre Eiffel brilhante como pano de fundo. Foi a primeira grande marca a abandonar o calendário oficial da Moda de Paris, no início da pandemia. Regressou com a imagem de uma mulher que tem o dom de se colocar em palco com uma elegância natural e sem se preocupar com a etiqueta.