Última hora
This content is not available in your region

"Estamos a lutar pela sobrevivência da humanidade"

Access to the comments Comentários
De  Francisco Marques
euronews_icons_loading
Frans Timmermans deixa aviso forte em Milão
Frans Timmermans deixa aviso forte em Milão   -   Direitos de autor  Julien Warnand, Pool Photo via AP
Tamanho do texto Aa Aa

Travar as alterações climáticas está a tornar-se numa guerra pela sobrevivência humana que não pode ser ganha cada um por si, avisaram este sábado Frans Timmermans e John Kerry, em Milão, na reunião de preparação da COP26, a realizar em novembro, em Glasgow.

O aquecimento global e os objetivos para refrear os impactos da poluição vão dominar os debates na conferência pelo planeta do próximo mês na Escócia e para começar a alinhavar estratégias alguns altos responsáveis internacionais reuniram-se este fim de semana na cidade do norte de Itália.

Entre os presentes, o vice-presidente da Comissão Europeia, Frans Timmermans, perspetivou que em 2040 já não deverá sequer haver exploração de carvão nem o uso deverá ter qualquer investimento.

Não pode haver dúvidas de que estamos a lutar pela sobrevivência da humanidade.

O que significa que qualquer forma de governo tem de ter a responsabilidade prioritária de enfrentar esta ameaça e não pode permitir-se a passar um sentimento de falsa segurança, deixando as pessoas na zona de conforto, dizendo-lhes: ‘não se preocupem, vamos ficar bem’.
Frans Timmermans
Vice-presidente da Comissão Europeia

Já o enviado especial dos Estados Unidos para as questões climáticas, John Kerry, apelou às maiores economias para reforçarem as ações de defesa do planeta e a trabalharem coletivamente.

Todos os países têm de correr e juntar-se para perceberem que estamos todos juntos nesta guerra.

Não há forma de os pequenos países resolverem o problema. Nem sequer de os países grandes o resolverem, se atuarem sozinhos.
Joihn Kerry
Enviado especial dos Estados Unidos para o Clima

Esta reunião preparatória da COP26 em Milão motivou também diversas manifestações ecologistas nesta cidade do norte de Itália.

Os ambientalistas ali presentes, incluindo a jovem sueca Greta Thunberg, exigem que os governos deixem de financiar o uso de combustíveis fósseis e que concretizem a prometida ajuda financeira às populações mais vulneráveis na transição para energias renováveis.