This content is not available in your region

Reforço da cooperação entre Angola e a Turquia

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
O presidente da Turquia em Luanda com o homólogo angolano João Lourenço
O presidente da Turquia em Luanda com o homólogo angolano João Lourenço   -   Direitos de autor  LUSA/AMPE ROGÉRIO

O Presidente de Angola recebeu, esta segunda-feira, Recep Tayyip Erdogan, o presidente da Turquia e afirmou que quer contar com o apoio da experiência e influência turcas, uma das mais importantes economias da região Eurásia.

João Lourença sublinhou que a cooperação entre Luanda e Ancara pode ser benéfica a nível regional: "Angola é membro da SADC, da Conferência Internacional da Região dos Grandes Lagos, da Comissão Económica dos Estados da África Central. Portanto, penso que a aposta que a Turquia faz no reforço dos laços de cooperação com Angola vai permitir que facilmente também possa atingir todas essas três regiões que acabei de referir", disse.

Os dois líderes realçaram a dinâmica no movimento de empresas turcas e angolanas, considerando que terá um "valor significativo para o crescimento económico e criação de emprego".

Para os empresários ficou uma nota de otimismo, com a probabilidade de que a linha de crédito anunciada em Ancara, por ocasião da visita de João Lourenço, há três meses, venha a funcionar nos tempos mais próximos já que se trata de “um importante instrumento de apoio ao incremento do investimento turco em Angola”.

No encontro falou-se também de paz e segurança. João Lourenço referiu as responsabilidades da Turquia e de Angola na promoção de iniciativas que garantam a paz, a segurança e a estabilidade ao nível das regiões em que estão inseridos, e que têm impacto global e manifestou, empenho “no sentido de sensibilizar as partes em conflito, de modo a construir-se um entendimento sólido entre todos”.

O Presidente da Turquia defendeu “uma nova era das relações” entre o seu país e África, garantindo que a aproximação da Turquia aos países africanos pretende criar um mundo mais justo.

No que considerou ser uma “visita histórica”, cerca de três meses depois de ter recebido o presidente angolano no seu país, Erdogan salientou a importância de elevar as relações bilaterais entre os dois países e apontou algumas áreas com potencial de cooperação como a defesa, a energia, a cultura, a agricultura, o comércio e o turismo, acrescentando que outro dos objetivos é a facilitação dos vistos.

O chefe de Estado turco elogiou igualmente o contributo de Angola para manter e promover a paz na região e salientou que a Turquia está a inaugurar uma nova era das relações com África, dando como exemplo a importância que atribui à região as 43 embaixada turcas existentes atualmente no continente.

Afirmou que Angola, colonizada por Portugal durante 400 anos, foi alvo de exploração dos seus recursos naturais pelo ocidente, “uma injustiça” que ocorreu também com França, que responsabilizou pela morte de milhares de africanos, “massacrados” em países como o Ruanda e a Argélia.

“Isso não é justo e infelizmente isso continua. Nós queremos um mundo mais justo e para isso precisamos de trabalhar juntos”, exortou Erdogan, dizendo que se “houver medo” a maldade em África irá continuar.

Erdogan falou ainda sobre os encontros que serão realizados na Turquia nos próximos meses, com foco em África, entre os quais um fórum económico em 21 e 22 de outubro e uma cimeira África-Turquia, entre 16 e 18 de dezembro, para a qual convidou João Lourenço.

A visita a Angola é a primeira etapa de uma "tournée" que o presidente turco está a fazer pelo continente africano.