This content is not available in your region

Condenada alemã que deixou criança yazidi morrer à sede

Access to the comments Comentários
De  euronews
euronews_icons_loading
Condenada alemã que deixou criança yazidi morrer à sede
Direitos de autor  AFP

Uma alemã que pertenceu ao grupo Estado Islâmico foi condenada a 10 anos de prisão por um tribunal de Munique. Jennifer W., de 30 anos, foi considerada culpada por "dois crimes contra a humanidade sob a forma de escravidão", bem como de ajuda e cumplicidade no assassinato de uma menina "escrava" de cinco anos. A criança e a mãe, da minoria yazidi, foram compradas num mercado de escravos pela alemã e pelo seu segundo marido, membro do Estado Islâmico, quando moravam em Mossul.

"Quando a menina adoeceu e molhou o colchão", o marido de Jennifer W. "acorrentou-a no exterior da casa e deixou a criança morrer enquanto agonizava de sede debaixo de um calor abrasador". "A acusada permitiu-o e não fez nada para salvar a rapariga", sublinharam os procuradores.

O marido da alemã está a ser julgado num processo separado, em Frankfurt.