This content is not available in your region

Parlamento de Israel aprova primeiro orçamento desde 2018

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
Parlamento de Israel aprova primeiro orçamento desde 2018
Direitos de autor  AP Photo/Sebastian Scheiner, File

Pela primeira vez desde 2018, o parlamento israelita aprovou um orçamento do Estado. Após um longo debate, o primeiro-ministro, Naftali Bennett, conseguiu mobilizar todos os deputados da coligação e o documento passou por uma margem de dois votos.

"Este é um momento importante para a estabilidade e economia do Estado. Após três anos e meio de confusão, gestão falhada e uma paralisia do sistema; após anos de utilização do Estado como instrumento num jogo pessoal, anos de quatro atos eleitorais, um após outro, num beco sem saída, ouvimos a voz do povo israelita", disse Bennett.

O ex-primeiro-ministro, Benjamin Netanyahu, não desarma: "Continuaremos a lutar contra este mau governo, iremos virar cada pedra e procurar todas as formas de o derrubar a fim de colocar Israel de novo no caminho certo e, com a ajuda de Deus, seremos bem-sucedidos, porque eventualmente a verdade prevalecerá sobre as mentiras".

Netanyahu e a oposição fizeram tudo para chumbar as leis orçamentais. A sessão durou até às 5 e meia da manhã e foi bastante agitada, com deputados a serem expulsos. Com a aprovação do orçamento do Estado, Israel evitou, para já, as quintas eleições antecipadas em três anos.

A não aprovação do orçamento até 14 de novembro teria derrubado o governo que tomou posse em junho e desencadeado uma quinta eleição em apenas três anos, dando ao antigo primeiro-ministro uma oportunidade de regressar ao poder.

Este foi o orçamento para 2021. Os deputados terão ainda de votar um orçamento para 2022.

O chefe do governo escreveu no Twitter: "após anos de caos - formámos um governo, superámos a variante delta, e agora, graças a Deus, aprovámos um orçamento para Israel".