This content is not available in your region

Ponte de Rohan é uma das últimas habitadas da Europa

Access to the comments Comentários
De  Nara Madeira
euronews_icons_loading
Ponte de Rohan é uma das últimas habitadas da Europa
Direitos de autor  AFP

A Ponte Rohan, construída em 1510 em Landerneau, Finisterra, é uma das últimas pontes habitadas da Europa.

Esta velha infraestrutura,com 70 metros de comprimento, resistiu a quatro incêndios, mas está enfraquecida pelo peso de séculos e pela investida das marés.

Magali Prigent, responsável pela preservação do património desta cidade explicava que "era comum" na Idade Média encontrar pontes habitadas em cidades, "pontes residenciais", porque eram "lugares estratégicos" e nessa altura os núcleos populacionais eram muito "concentrados" e as pessoas utilizavam "todos os metros quadrados disponíveis para se estabelecerem".

Não é uma ponte tão famosa como a de Vecchio, em Florença, ainda assim, ela carrega o peso dos anos. Patrick Leclerc, o presidente da câmara de Landerneau, chegou a habitar nela. "É uma verdadeira cidade", contava, "entre os habitantes, o comércio, podemos tratar-nos, alimentar-nos, beber um copo. É quase possível ter-se total autonomia. Mas esta ponte habitada, tem o peso da sua idade, cinco séculos, o que significa que com construção, reconstrução, as modificações de certos edifícios, criaram-se problemas e houve um desmoronamento, as pedras foram se soltando umas a seguir às outras e depois foi tudo atrás".

A ponte Rohan tem outra particularidade debaixo dela passa a água doce do rio Elorn e a salgada do oceano Atlântico e todas estas singularidades levam a que alguns passem por ela sem se aperceberem que é ali, por baixo daqueles edifícios tocados pelo tempo, que fica uma ponte que tem uma imensa história para contar.