EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

"As marcas da sustentabilidade têm impacto na economia", diz especialista

Emanuel Gonçalves, administrador e coordenador científico da Fundação Oceano Azul
Emanuel Gonçalves, administrador e coordenador científico da Fundação Oceano Azul Direitos de autor Euronews
Direitos de autor Euronews
De  Catarina Santana
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Emanuel Gonçalves, administrador e coordenador científico da Fundação Oceano Azul, explica a importância da criação de áreas marinhas protegidas, após as Ilhas Selvagens passarem a ter a maior área marinha com proteção total da Europa e do Atlântico Norte.

PUBLICIDADE

Portugal passou a ter a maior área marinha com proteção total da Europa e do Atlântico Norte. Fica na Reserva Natural das Ilhas Selvagens, no arquipélago da Madeira, e, graças a um um novo regime jurídico, aprovado pelo Governo Regional da Madeira, com o apoio técnico e científico da Fundação Oceano Azul, da National Geographic e Waitt Institute, estão agora interditas quaisquer atividades humanas e económicas nocivas para o ecossistema local, numa área de 2.677 km2 e de 12 milhas náuticas ao redor das ilhas.

A ciência mostra-nos que se nada fizermos, vamos continuar a degradar o oceano
Emanuel Gonçalves
Administrador e coordenador científico da Fundação Oceano Azul

Que benefícios traz a proteção total deste território nas Selvagens ao ambiente e ao ecossistema local? De que forma vai ter impacto na pesca e em outras atividades importantes para a região? Emanuel Gonçalves, administrador e coordenador científico da Fundação Oceano Azul, falou com a Euronews sobre a importância e as consequências desta área marinha protegida.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Iniciativas europeias para restaurar a saúde do Mar Báltico

Comissário Europeu para a Pesca: "algumas decisões são dolorosas"

Menos capturas de peixe, melhores condições de trabalho e menos mortes