This content is not available in your region

Clube de futebol de Madrid promove integração

Access to the comments Comentários
De  Carlos Marlasca
euronews_icons_loading
Clube de futebol de Madrid promove integração
Direitos de autor  Euronews

Filha de mãe espanhola e pai marroquino, Fátima é uma jovem praticante de futebol residente em Madrid, que se identifica com os valores de multiculturalismo de um clube em particular, os Dragões de Lavapiés, felicitando o forte companheirismo das parceiras de equipa.

Fátima Harthi, jogadora dos Dragões de Lavapiés:"Estávamos nos últimos minutos e a Jennifer passou-me a bola. Meti golo, a guarda-redes atirou-se ao chão e levantaram-me em braços, dizendo: 'Fátima, Fátima!'."

Com praticantes de mais de meia centena de nacionalidades nas diferentes categorias e tendo como um dos principais objetivos a integração, o clube foi reconhecido pela UEFA e recebeu o apoio de uma importante marca de desporto, com a realização de um anúncio que permitiu obter equipamento e avançar com um projeto de arte urbana.

Dolores Galindo, presidente dos Dragões de Lavapiés:"O futebol é visto como uma forma de expressão, tal como existem outras formas de expressão para transformar as vidas de rapazes e raparigas, bem como a própria comunidade."

Carlos Marlasca, euronews:"Os Dragões de Lavapiés arrancaram há oito anos e contam atualmente com mais de trezentos jogadores e jogadoras de diferentes idades. Para além da vertente desportiva, onde são fomentados valores como a igualdade e o desenvolvimento sustentável, o clube realiza um importante trabalho social num dos bairros de maior diversidade cultural de Madrid."

A entidade dispõe, nomeadamente, de um local para dar aulas de inglês e apoio às crianças com mais dificuldades. Pablo é um dos treinadores, mas também professor do clube.

Pablo César González, treinador e professor dos Dragões de Lavapiés:"Tentamos que, através da comunicação, eles possam desenvolver capacidades como a resiliência, tolerância, solidariedade, trabalho de equipa, entre outras. Também os ajudamos a lidar com a intolerância face ao fracasso, porque são crianças e adolescentes bastante intolerantes."

Durante os momentos mais difíceis da pandemia, os Dragões de Lavapiés organizaram-se nomeadamente para entregar alimentos às famílias mais desfavorecidas do bairro da capital espanhola.