This content is not available in your region

Russos abandonam o país de comboio

Access to the comments Comentários
De  Bruno Sousa
euronews_icons_loading
Russos abandonam o país de comboio
Direitos de autor  il pendolino "Allegro"

O êxodo provocado pela guerra não se limita à população da Ucrânia, também na Rússia aumentou consideravelmente o número de pessoas a abandonar o país. Com o espaço aéreo fechado para a União Europeia, a linha ferroviária que liga São Petersburgo e Helsínquia é a única ligação da Rússia com uma capital europeia e tem estado esgotada nos últimos dias.

Topi Simola, vice-presidente da empresa que gere os caminhos-de-ferro na Finlândia, a VR Railways, sublinha que "é óbvio que os motivos mudaram no espaço de uma semana. Podemos ver pela bagagem que transportam, estão a mudar de sítio e é uma mudança definitiva."

Para os poucos destinos possíveis por ligação aérea, os preços dos bilhetes explodiram. O receio da imposição da lei marcial no país veio contribuir para a emigração. Elena foi uma das passageiras que chegou à capital finlandesa proveniente da Rússia e admite que "os russos não esperam nada de positivo. Não se sentem seguros e sabem que a situação económica será muito difícil a partir de agora. Além disso, de um ponto de vista moral muitas pessoas não aguentam mais ficar no país."

Além do êxodo, multiplicam-se também as manifestações contra a guerra e já foram detidas mais de oito mil pessoas, mostrando um crescente descontentamento com o regime de Putin.