Boris Johnson faz visita-surpresa a Zelenskyy e promete mais apoio à Ucrânia

Boris Johnson com Voldymyr Zelenskyy em Kiev, Ucrânia
Boris Johnson com Voldymyr Zelenskyy em Kiev, Ucrânia Direitos de autor AP/AP
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O primeiro-ministro britânico esteve em Kiev, onde se comprometeu a enviar equipamento militar para a Ucrânia e mais apoio na guerra contra a Rússia.

PUBLICIDADE

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, esteve este sábado, em Kiev, numa visita-surpresa para prestar presencialmente apoio à Ucrânia.

Johnson foi recebido pelo presidente Volodymyr Zelenskyy, com quem, lado a lado, numa visita guiada e sem colete à prova de bala, conheceu a capital do país.

"Os ucranianos têm a coragem de um leão. O Presidente @ZelenskyyUa deu o rugido desse leão. O Reino Unido mantém-se inabalável com o povo da Ucrânia"

Ao chefe de Estado ucraniano, Boris Johnson anunciou um novo pacote de financiamento de cerca de 450 milhões de euros, através do Banco Mundial, e o apoio ao esforço de guerra: O Reino Unido compromete-se a enviar para a Ucrânia 120 veículos blindados e sistemas de mísseis antinavio e antitanque.

Perante os jornalistas, o chefe do governo britânico manteve a porta das ajudas aberta. Boris Johnson garantiu que os "amigos e parceiros", como "o Reino Unido e outros" países, vão continuar a fornecer "equipamento, tecnologia, conhecimento e informação, para que a Ucrânia nunca mais seja invadida".

A ajuda financeira, ainda sujeita à aprovação do Parlamento britânico, pretende, nas palavras de Boris Johnson, "continuar a manter os serviços humanitários vitais em funcionamento"

Mas Volodymyr Zelenskyy quer mais. O presidente ucraniano voltou a insistir na pressão económica à Rússia "sob a forma de sanções".

O encontro entre os dois líderes, representa a primeira visita de um membro do G7 à Ucrânia. Um dia antes, tinha sido a vez de a presidente da Comissão Europeia e do chefe da diplomacia da União visitarem Kiev.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Shakhtar Donetsk abre "Digressão Global pela paz" em Atenas

Tropas russas estão a caminho da região de Donbass

31 000 soldados ucranianos mortos desde o início da invasão russa