EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Rina Budarina usa as cores como arma de guerra

Rina Budarina usa cores como arma de guerra
Rina Budarina usa cores como arma de guerra Direitos de autor Euronews
Direitos de autor Euronews
De  Bruno Sousa
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Refugiada ensina as crianças que ficaram na Ucrânia a desenhar através da internet

PUBLICIDADE

Desde o início da invasão russa já mais de 5 milhões de ucranianos deixaram para trás o seu país. Um número que inclui Irina e os seus familiares diretos, que há cerca de um mês abandonaram o inferno de Mikolaiv para encontrar a paz em Proceno, no centro de Itália. Antes da guerra, dedicava-se à pintura e ensinava crianças e agora faz o possível para se manter ligada à sua paixão.

"É a minha vida, é o que faço. Não posso viver sem pintar. Percebi isto já há muitos anos e é o que tenho feito desde então", explica a ucraniana, que assina os seus trabalhos como Rina Budarina.

Dedicar-se à pintura foi complicado nos primeiros dias da nova vida mas agora, Irina já voltou a abraçar a pintura para ajudar as crianças que permanecem na Ucrânia. Todos os dias ensina cerca de uma centena de crianças a desenhar através da internet.

Explica que não quer que "as crianças estejam sempre a pensar na guerra", pelo que deixa o tema fora dos seus desenhos e concentra-se em temas simples e infantis, privilegiando os desenhos de animais.

Irina contou com a ajuda de uma associação de voluntários local para reconstruir a sua vida em Itália. O seu relato marcou quem lhe estendeu a mão. Francesca Flamini, da Associação "Mano Tesa", admite ter ficado impressionada com o que viu nos olhos de quem fugia da guerra e acrescenta que "quando conseguimos ver os sentimentos nos olhos, percebemos verdadeiramente o que se está a passar".

A ucraniana pretende agora vender os desenhos para ajudar quem não conseguiu deixar o país. Cada um ajuda como pode no esforço da guerra.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Chuvas torrenciais provocam inundações e caos no norte de Itália

Centenas de residentes em Veneza manifestam-se contra “taxa de entrada” para turistas

Ministro do Interior britânico visita Itália para discutir formas de lidar com a imigração ilegal