This content is not available in your region

Galerias Nacionais da Escócia descobrem autorretrato inédito de Van Gogh

Access to the comments Comentários
De  Patricia Tavares
euronews_icons_loading
Van Gogh: "Cabeça de uma mulher" - 1885
Van Gogh: "Cabeça de uma mulher" - 1885   -   Direitos de autor  Neil Hanna via AP

Esteve coberto por várias camadas de cola e de cartão durante mais de um século. As Galerias Nacionais da Escócia descobriram um autorretrato, do artista pós-impressionista Vincent van Gogh. O retrato inédito foi encontrado na parte detrás de uma das telas mais antigas de Van Gogh: "Cabeça de uma mulher" - de 1885.

Para poupar recursos, van Gogh costumava reutilizar as telas. A pintura mudou de mãos várias vezes até ter sido adquirida pela mãe do criador de James Bond, Ian Fleming, por Evelyn St Croix Fleming, em 1923. A obra escondida do mestre holandês foi descoberta pelos conservadores de arte com a ajuda de um Raio-X.

Quando vimos o Raio X pela primeira vez, é claro, ficámos muito entusiasmados - extremamente felizes. Uma descoberta tão importante acontece uma vez, duas vezes na vida dos conservadores. E esta ocasião, foi extra especial porque, calculamos que seja um autorretrato; e as imagens do artista feitas pelo artista têm uma qualidade especial, são muito enigmáticas.
Lesley Stevenson
Conservadora - Galerias Nacionais da Escócia

A obra precisa de restauro, mas a imagem de raio-X pode ser vista publicamente na exposição “A Taste for Impressionism” entre 30 de julho e 13 de novembro na Royal Scottish Academy, em Edimburgo