This content is not available in your region

Incêndios florestais não dão tréguas no sul da Europa

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
AP
AP   -   Direitos de autor  GAIZKA IROZ/AFP

Mais de 340 mil hectares foram destruídos pelos incêndios deste ano na União Europeia

França, Portugal, Itália e Espanha são os países que mais ardem. De janeiro a 16 de julho deste ano já arderam, em território da União Europeia, 346 mil hectares. Um recorde que já não acontecia desde 2008.

Incêndio em Gironde continua ativo

Em Landiras, Gironde, em França, foram retiradas 1500 pessoas das próprias casas por precaução, este sábado, devido ao incêndio que deflagrou na terça-feira passada e que desde então não dá tréguas aos bombeiros.

As pessoas foram acolhidas pelos concelhos vizinhos. Já arderam só neste fogo 7.000 hectares de floresta. 

Incêndios não dão tréguas a Portugal

Também em Portugal têm sido dias difíceis no centro e no norte do país. O incêndio que mais preocupação levanta atualmente é em Bustelo, Chaves, interior norte, em Trás-os-montes. 

De acordo com os dados da Autoridade Nacional da Proteção Civil, às oito da manhã deste domingo, o incêndio de Chaves estava a ser combatido por mais de 190 operacionais.

Este fogo queimou um total de 2 mil hectares desde sexta-feira. 

O Governo português decide esta manhã se a situação de contingência devido ao risco de incêndio rural é prolongada.

Parque Nacional da Extremadura em perigo

Em Espanha, na zona de Cáceres, o fogo de Monfragüe está a ameaçar o Parque Nacional da Estremadura.

Mas a norte, na zona de Salamanca, o incêndio de Monsagro continua ativo e já é responsável por 9 mil hectares ardidos.

Fogo chega à praia em Veneza

Em Itália, um incêndio deflagrou no Pinhal de Bibione, em Veneza. As pessoas tiveram que saltar para a água para fugir das chamas.

O fogo destruiu o cais principal da praia. O governo regional anunciou que as obras de restauro arrancam esta segunda-feira.