This content is not available in your region

Incêndios florestais continuam a fustigar a Europa ocidental.

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
Incêndios na Europa Ocidental
Incêndios na Europa Ocidental   -   Direitos de autor  AP Photo

Em França, os bombeiros estão a lutar para conter uma série de fogos numa uma escala sem precedentes. Só no departamento de Gironda, 17.000 hectares já arderam desde segunda-feira.A área devastada equivale a 150 quilómetros quadrados, tão grande como Paris e subúrbios.

32.000 pessoas tiveram de ser retiradas. O calor tem sido descrito como "apocalíptico".

Aqueles que lutam contra as chamas estão a combater o fogo com fogo.

"Queimamos uma área de forma planeada, uma área que está destinada a arder mas o facto de a queimarmos antes da chegada do fogo principal permite-nos impedir que o fogo avance e que dê um salto na grande área de maciços que temos logo atrás", explicou o Comandante de Operações de Emergência, Tenente-Coronel Eric Florensan.

Em Espanha, pelo menos vinte incêndios estão a arder fora de controlo. As chamas têm destruído casas e colheitas e forçado milhares de pessoas a procurar abrigo de emergência.

Na Catalunha, com o aproximar das chamas, há habitantes que foram obrigados a fugir levando apenas o essencial.

"Não sei como está a minha casa. Acho que está queimada, pelo que me disseram. Mas não posso dizer até que ponto. Vi um vídeo que um vizinho me enviou e parece estar queimada", revelou uma popular.

"O fogo começou a ficar mais forte, mais forte. Às cinco da tarde fomos apanhados pelas chamas e tivemos de fugir. Truxemos apenas os quatro cachorros que tínhamos. As galinhas e 15 gatinhos ficaram lá", explicou uma outra residente.

Em Portugal, um casal de idosos morreu quando tentava fugir do incêndio, em Murça. O carro em que seguiam capotou e caiu numa ravina.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, já lamentou a morte do casal.