This content is not available in your region

Casas impressas em 3D para reconstruir Ucrânia

Access to the comments Comentários
De  euronews
euronews_icons_loading
Segundo a ICE, a impressão digital com betão permite um trabalho de construção mais rápido, maior flexibilidade e uma poupança de até 70% em materiais.
Segundo a ICE, a impressão digital com betão permite um trabalho de construção mais rápido, maior flexibilidade e uma poupança de até 70% em materiais.   -   Direitos de autor  Euronews

Uma empresa da Chéquia quer ajudar na reconstrução da Ucrânia recorrendo à impressão em três dimensões. Segundo a ICE, a impressão digital com betão permite um trabalho de construção mais rápido, maior flexibilidade e uma poupança de até 70% em materiais.

Uma delegação ucraniana deslocou-se às instalações da empresa.

Espera-se que esta tecnologia permita uma reconstrução mais rápida das localidades devastadas pela guerra.

"Vamos tentar utilizar esta tecnologia para estruturas de proteção, para proteger objetos de infraestruturas civis: escolas, paragens de autocarros e elétricos. Serão como abrigos antibomba ligeiras", refere o diretor da empresa de construção ucraniana “Rodnicek”, Valerii Druganovskyi.

A empresa já entregou o primeiro Sistema de Defesa Modular à Ucrânia. Estes são abrigos antitanque.

Agora, prepara-se para "reimprimir" casas, hospitais e escolas para o país.

A ideia será fazer estas impressões no próprio local.

O engenheiro da ICE, Marek Zloch explica: "A tecnologia é trazida para a placa base, preparada - uma impressora 3D que imprime a partir do betão e depois converte o modelo digital 3D em realidade".

O programa Coral, da ICE, pode construir uma casa completamente fora da rede com várias assoalhadas, equipadas com painéis solares e um sistema de aquecimento central.

Estas podem ser colocadas em qualquer terreno e têm várias plantas diferentes.

É apenas uma questão de tempo até que estejam a ser construídas, com esta tecnologia, as primeiras casas na Ucrânia.